» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
Por que estou vendo esta página?


O Erro 500 geralmente significa que o servidor encontrou uma condição inesperada que o impediu de realizar uma solicitação. Normalmente o erro ocorre quando o servidor encontra algum problema, mas não consegue ser específico sobre a condição que levou a esse erro.


Em muitos casos não se trata de um problema real com o servidor, mas um problema com as informações que o servidor está sendo instruído a acessar. É possível que o erro seja causado por algum problema no seu site, o que pode exigir uma revisão adicional da nossa equipe.

O erro também pode acontecer em função de algum problema no seu site, o que vai exigir uma revisão adicional da nossa equipe. Caso acredite que a situação seja essa, entre em contato com nosso suporte via ticket (e-mail) informando a situação.


Existe alguma coisa que eu possa fazer?

Existem alguns motivos comuns para esse tipo de erro, incluindo problemas com a execução de algum script. Alguns são mais fáceis de detectar e corrigir do que outros.


Propriedade de Arquivos e Diretórios

O servidor espera que arquivos e diretórios sejam propriedade de um usuário cPanel específico. Caso você tenha realizado alterações na propriedade de algum arquivo via SSH, o ideal é que reajuste o proprietário e o grupo de forma adequada.


Permissões de diretórios e arquivos

O servidor geralmente espera que arquivos HTML, imagens e outras mídias tenham a permissão configurada como 644. Ele espera, também, que os diretórios tenham permissões definidas como 755, na maioria dos casos.

(Para detalhes, confira a seção Compreendendo permissões de sistema de arquivos)


Erros na sintaxe do arquivo .htaccess

É possível que você tenha adicionado regras no arquivo.htaccess que estejam em conflito umas com as outras, ou que não sejam permitidas.

Caso você precise verificar alguma regra específica, você pode comentar a linha específica no .htaccess adicionando # no início da linha.

Importante: lembre-se de sempre fazer um backup desse arquivo antes de fazer qualquer mudança.

Por exemplo, se o .htaccess tem esse formato:


DirectoryIndex default.html

AddType application / x-httpd-php php5

Tente algo como:


DirectoryIndex default.html

#AddType application/x-httpd-php5 php

Nota: devido ao formato de configuração dos ambientes dos nossos servidores você não pode utilizar php_value em um arquivo .htaccess.


Limites de processos simultâneos

O erro também pode ser causado pelo número alto de processos no servidor ligados à sua conta. Cada conta de um servidor compartilhado pode utilizar até 25 processos simultâneos, sejam esses processos ligados ao seu site ou a outros processos de propriedade do mesmo usuário como, por exemplo, e-mails.

Com acesso SSH (shell), você pode visualizar os processos em execução na sua conta. Para fazer isso, simplesmente digite o comando


faux ps

Ou digite no formato abaixo para visualizar a conta de um usuário específico (não esqueça de substituir “nome de usuário” pelo nome real):


ps faux | grep nome de usuário

Assim que tiver o ID do processo (“pid”), digite o comando abaixo para mat4r* o processo específico (não esqueça de substituir “pid” pela identificação real do processo):


kill pid

Caso a causa do Erro 500 seja o limite de processos, entre em contato com nossa equipe via ticket (e-mail). Ao enviar o ticket, certifique-se de incluir os passos necessários para que nossa equipe possa visualizar o erro em seu site.


Compreendendo o sistema de permissões de arquivos

Representação Simbólica

O primeiro caractere indica o tipo de arquivo e não está relacionado às permissões. Os 9 caracteres remanescentes formam três conjuntos, cada um representando a classe da permissão em três caracteres. O primeiro conjunto representa a classe do usuário, o segundo conjunto representa a classe do grupo e o terceiro conjunto representa as outras classes.

Cada caractere representa um tipo de permissão: permissão de Leitura, Escrita e Execução:

  • r se for permitida leitura (read), se não for permitido.
  • w se for permitida escrita (write), se não for permitido.
  • x se for permitida execução (execution), se não for permitido.

Abaixo vemos alguns exemplos de notação simbólica:

  • rwxr-xr-x um arquivo regular no qual a classe de usuário possui todas as permissões; as classes grupo e outros possuem apenas permissões de leitura e execução.
  • crw-rw-r– um arquivo com caractere especial no qual as classes usuário e grupo possuem permissões de leitura e escrita, enquanto a classe outros possui apenas permissão de leitura.
  • dr-x um diretório no qual a classe de usuário possui permissões de leitura e execução, enquanto os demais grupos não possuem nenhuma permissão.

Representação Numérica

Outro método para representar permissões é o Octal (base-8), que conta com pelo menos três dígitos. Esta notação consiste em pelo menos tres digitos. Cada um dos dígitos, mais a direita, representa um componente diferente de permissões: usuário, grupo, e outros.

Cada um destes dígitos mostra o resultado da soma de seus componentes em bits.

  • O Bit de Leitura adiciona 4 ao seu total. (100 em binário),
  • O Bit de escrita adiciona 2 ao seu total. (010 em binário) e
  • O Bit de execução adiciona 1 ao seu total. (001 em binário).

Estes valores nunca produzem combinações ambíguas. Cada soma representa um conjunto específico de permissões. Mais tecnicamente, é uma representação octal do campo de bit: cada bit é referência para uma permissão separada, e agrupar os 3 bits de uma vez em octal corresponde a agrupar essas permissões por usuário, grupo e outros.

Confira, abaixo, alguns exemplos que mostram a formação das permissões:

Permissão 0755

4+2+1=7
Ler, escrever, executar


4+1=5
Ler, Executar


4+1=5
Ler, Executar


Permissão 0644

4+2=6
Ler, escrever


4
Ler


4
Ler


Como modificar seu arquivo .htaccess

O arquivo .htaccess contém diretivas (instruções) que informarão ao servidor como ele deve se comportar em determinados cenários, e afeta diretamente o funcionamento de seu website.

Redirecionamentos e reescritas de URL são duas diretivas comuns encontradas no .htaccess e muitos scripts, como o WordPress, Drupal, Joomla e Magento, por exemplo, adicionam diretivas ao arquivo .htaccess para que possam funcionar corretamente.

É possível que você precise editar o arquivo .htaccess em algum momento. Essa seção irá mostrar como editar o arquivo em seu cPanel, mas não como ele deve ser alterado. (É possível que você tenha que consultar outros artigos e recursos para encontrar essa informação.)

Existem muitas maneiras de editar o arquivo .htaccess

  • Editar o arquivo em seu computador e fazer upload para o servidor via FTP
  • Utilizar o Modo Edição em um programa FTP
  • Utilizar um editor de Texto SSH
  • Utilizar o Gerenciador de Arquivos no cPanel

Para a maioria das pessoas, a maneira mais fácil de editar um arquivo .htaccess é através do Gerenciador de Arquivos no cPanel.

Como editar o arquivo .htaccess através do Gerenciador de Arquivos no cPanel

Antes de qualquer coisa, sugerimos que faça um backup de seu site. Assim, caso alguma falha ocorra, você poderá reverter para uma versão anterior do arquivo.

Abra o Gerenciador de Arquivos

  1. Faça login no cPanel.
  2. Na seção Arquivos, clique no ícone do Gerenciador de Arquivos
  3. Na caixa que abre, selecione Raiz do Documento e informe o domínio que deseja acessar no menu drop-down.
  4. Assegure-se de que a opção Exibir arquivos ocultos (dotfiles) está marcada.
  5. Clique em Go. O Gerenciador de arquivos irá abrir em uma nova aba ou janela.
  6. Procure pelo arquivo .htaccess na lista de arquivos. Você poderá precisar usar a rolagem para encontrá-lo.

Para Editar o arquivo .htaccess

  1. Clique com o botão direito no arquivo .htaccess e clique em Code Edit no menu. Alternativamente você poderá clicar no ícone do .htaccess e então clicar em Code Editor no topo da página
  2. Uma nova caixa de diálogo irá abrir perguntando sobre codificação. Apenas clique em Edit para continuar. O Editor irá abrir em uma nova Janela.
  3. Edite o arquivo conforme sua necessidade.
  4. Clique em Salvar alterações no canto superior direito quando estiver concluído. As alterações serão salvas.
  5. Teste seu site para assegurar-se de que as alterações foram bem-sucedidas e salvas. Caso não, corrija o erro ou reverta para a versão anterior até que seu site volte a funcionar.
  6. Após a conclusão, clique em Fechar.

Como modificar as permissões de arquivos e diretórios

As permissões de um arquivo ou diretório dizem ao servidor como e de que maneira ele deve interagir com um arquivo ou diretório.

Essa seção irá mostrar como editar as permissões de arquivos através do cPanel, mas não como você deve modificá-las. (Veja nossa seção Existe algo que eu possa fazer? para mais informações).

Existem muitas formas de Editar as Permissões dos Arquivos

  • Utilize um programa FTP
  • Use o editor de texto SSH
  • Use o Gerenciador de Arquivos no cPanel

Para a maioria das pessoas, a maneira mais fácil de editar as permissões é através do Gerenciador de Arquivos no cPanel.

Como editar as permissões dos arquivos pelo Gerenciador de Arquivos do cPanel.

Antes de qualquer coisa, sugerimos que faça um backup de seu site. Assim, caso alguma falha ocorra, você poderá reverter para uma versão anterior.

Abra o Gerenciador de Arquivos

  1. Faça login no cPanel.
  2. Na seção Arquivos, clique no ícone do Gerenciador de Arquivos
  3. Na caixa que abre, marque Raiz do Documento e selecione o domínio que deseja acessar no menu drop-down.
  4. Assegure-se de que a opção Exibir arquivos ocultos (dotfiles) está marcada.
  5. Clique em Go. O Gerenciador de arquivos irá abrir em uma nova aba ou janela.
  6. Procure pelos arquivos ou diretórios na lista de arquivos, você poderá precisar utilizar a rolagem para encontrá-los.

Para editar as Permissões

  1. Clique com o botão direito no arquivo ou diretório e clique em Change Permissions no menu.
  2. Uma caixa irá aparecer permitindo que você selecione as permissões corretas ou utilize um valor numérico para configurar as permissões corretas.
  3. Edite as permissões dos arquivos conforme sua necessidade.
  4. Clique em Change Permissions para salvar as alterações.
  5. Teste seu site para ter certeza de que as modificações foram salvas com sucesso. Caso não, corrija o erro ou reverta para uma versão anterior, até que volte a funcionar.
  6. Após a conclusão, clique em Fechar.

Deixe uma resposta