» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
O árbitro Paulo Roberto Alves Junior (PR) denunciou as ofensas dos auxiliares Eudes Pedro e do dirigente Rodrigo Caetano no balanço da vitória do Atlético-MG por 3 a 1 sobre o Santos nesta quarta-feira, no Mineirão, pela 26ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Paulo relatou que ambos questionaram a honestidade da equipe de arbitragem. Caetano teria batido na porta do VAR.

Galo teve quatro penalidades verificadas por arbitragem de vídeo. E dois foram confirmados.

“Informo que, após o final do primeiro tempo, quando a equipe de árbitros estava no corredor de acesso ao vestiário, alguns integrantes da equipe do Atlético Mineiro questionaram veementemente as decisões do árbitro. Destaco que o Sr. Eudes Pedro Dos Santos , funcionário do clube, na época citada acima, gritou as seguintes palavras de forma rude e ofensiva para a equipe de arbitragem: “Aqui ninguém vai nos roubar”. honra e moral ”, relatou o árbitro.

“Informo também que, aos 41 minutos da primeira parte, o Sr. Rodrigo Caetano, director de futebol, que foi identificado pelos funcionários da equipa que guardavam o exterior desta cabina, deu pontapés e socos no
Porta do quarto de VAR e proferiu o seguinte de forma insultuosa e rude “Seus ladrões, parem de roubar, não vamos aceitar mais isso.” Destaco que esta situação foi comunicada pelos membros da equipa de sala do VAR no final do encontro ”, acrescentou.

Eudes Pedro e Rodrigo Caetano podem ser punidos pelo Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD).

Deixe o seu comentário

.


.

Deixe uma resposta