AZUL4, GOLL4 e BPAN4 puxam queda da bolsa; JHSF3 e PCAR3 sobem


19h44 – Encerramos nossa cobertura. Confira o que movimentou a bolsa hoje.



19h42 – Lojas Quero-Quero (LJQQ3) reverte lucro e tem prejuízo de R$ 10,3 milhões no 1º trimestre

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado da Quero-Quero (LJQQ3) caiu 45,4% no 1T22, totalizando R$ 22 milhões. Já a margem Ebitda ajustado atingiu 4,1% no período, um recuo de 5,2 p.p. frente a margem registrada em 1T21.

A receita líquida somou R$ 540,2 milhões entre janeiro e março deste ano, alta de 11,7% na comparação com igual etapa de 2021.



19h37 – Pague Menos (PGMN3) lucra 44,8% a menos no 1º trimestre



19h20 – Embraer (EMBR3) conclui venda de sociedade em Portugal

A operação referente à alienação, por sua subsidiária Embraer Portugal, da totalidade da participação nas sociedades Embraer Portugal Estruturas Metálicas e Embraer Portugal Estruturas em Compósitos para a Aernnova Aerospace Corporation, divulgada em 12 de janeiro de 2022,foi concluída hoje, após o cumprimento das condições acordadas entre as partes.



19h14 – Intelbras (INTB3) vê lucro líquido avançar 9,9% no 1º trimestre, para R$ 98,5 milhões



18h45 – Copasa (CSMG3) tem baixa de 23,8% no lucro no 1º trimestre, a R$ 167,5 milhões



18h31 – Neogrid (NGRD3) reporta lucro líquido de R$ 3,938 milhões no 1T22, valor 37,8% menor que os R$ 6,334 milhões aferidos no 1T21

O Ebitda recuou 45,5%, indo a R$ 7,806 milhões no trimestre analisado, contra R$ 14,331 milhões há um ano. A margem Ebitda diminuiu 12,5 pontos percentuais, para 12,0%.

A receita líquida consolidada subiu 11,3%, para R$ 64,923 bilhões no 1T22, contra R$ 58,354 milhões do 1T21.



18h09 – Localiza (RENT3) lucra R$ 517,4 milhões no 1º trimestre, alta de 7,3% na base anual

A Localiza (RENT3) registrou lucro líquido de R$ 517,4 milhões no primeiro trimestre de 2022 (1T22), o que representa um crescimento de 7,3% em relação ao mesmo trimestre de 2021.

Segundo a locadora de veículos, o resultado reflete o aumento de R$ 333,1 milhões no Ebitda do período, compensado pela elevação da depreciação e das despesas financeiras.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) cresceu 41,3% no 1T22, totalizando R$ 1,138 bilhão.



18h05 – Shopee recebe autorização do BC para operar como instituição de pagamentos no Brasil

O site foi autorizado a “gerenciar conta de pagamento do tipo pré-paga, na qual os recursos devem ser depositados previamente”. A autorização foi publicada no Diário Oficial da União de hoje.

O controlador da empresa é o grupo Sea (S2EA34), de Singapura. O Shopee foi o aplicativo de compras mais baixado de 2021, com mais de 100 milhões de download. O grupo tem uma fintech para o mercado financeiro, chamada SeaMoney.



18h01 – Confiança do empresário sobe com menor pessimismo, por conta da normalização da atividade



17h48 – Marcopolo (POMO4) reverte prejuízo de R$ 14,7 milhões e tem lucro de R$ 98 milhões no 1º trimestre

A produção total da Marcopolo atingiu 3.084 unidades nos três primeiros meses deste ano, 2,3% superior ao 1T21.

O lucro antes juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) ajustado cresceu 118% no 1T22, totalizando R$ 51,3 milhões.

Já a margem Ebitda ajustado atingiu 5,4% no período, alta de 2,6 p.p. frente a margem registrada em 1T21.



17h34 – Azul (AZUL4), Gol (GOLL4) são principais quedas da Bolsa; Banco Pan (BPAN4) também é destaque negativo

As ações da Azul (AZUL4) e do Pan (BPAN4) foram os destaques negativos da sessão, recuando, respectivamente, 7,19% e 6,09%, seguidas das ações da Gol (GOLL4), com perdas de 5,98%.

A alta do dólar impactou as ações de companhias aéreas, que possuem grande parte de sua dívida atrelada à moeda americana. Além disso, a Petrobras (PETR3;PETR4) anunciou um novo reajuste no querosene de aviação, de 6,7%, soma 48,7% apenas neste ano.

O dólar fechou a segunda sessão consecutiva em alta, com atividade global fraca e perspectiva de aumento de juros nos EUA. A moeda americana subiu 2,63%, a R$ 5,072, após oscilar entre R$ 4,966 e R$ 5,087.

Os destaques positivos ficaram com as ações do JHSF (JHSF3) e do GPA (PCAR3) que subiram, respectivamente, 5,12% e 2,66%, seguidas pelas ações da Braskem (BRKM5), com ganho de 2,98%.

As ações do GPA subiram com a notícia de que Abílio Diniz pode retornar ao comando da empresa. Já as ações da Braskem fecharam em alta impulsionadas pela divulgação de seu resultado, em que foi reportado aumento do uso da capacidade instalada em suas usinas.



17h25 – Março mostrou recuperação dos negócios, diz Movida (MOVI3), mas ações fecham em queda após balanço



17h13 – Ibovespa fecha em queda de 1,15%, aos 106.638 pontos



17h01- Fechamento Wall Street

  • Dow Jones avança 0,26%, aos 33.063 pontos
  • S&P 500 sobe 0,57%, aos 4.155 pontos
  • Nasdaq tem alta de 1,63%, aos 12.536 pontos


16h57 – Acelen reduz preço do gás em 10,7% e sobe o do diesel em 11,3% e gasolina em 6,7%

A Acelen, controladora da Refinaria de Mataripe, na Bahia, reduziu em média o preço do GLP em 10,7%, em maio, e aumentou o preço do diesel em 11,3% e da gasolina em 6,7%. Com isso, o gás de cozinha no mercado baiano passa a ser mais barato do que o comercializado pela Petrobras (PETR3; PETR4) no mercado interno.

O preço em reais por tonelada do GLP passou a ser de R$ 4,14 a R$ 4,04, dependendo do mercado. Nas refinarias da Petrobras, o preço médio é de R$ 4,23 desde 9 de abril, quando a estatal reduziu o combustível em 5,5%, para R$ 4,23 por tonelada. (Com Estadão Conteúdo)



16h55 – Ibovespa fecha em queda preliminar de 1,32%, aos 106.449 pontos



16h47 – Abear: Petrobras (PETR3;PETR4) anuncia novo reajuste no querosene de aviação; alta soma 48,7% no ano

Alta desta vez é de 6,7% em relação ao mês anterior. No ano passado, o aumento acumulado do QAV foi de 92%. Segundo a Abear, historicamente o QAV é o item de maior ineficiência econômica para as companhias aéreas brasileiras e responde por mais de um terço dos custos do setor.

“Mais uma vez o reajuste anunciado pela Petrobras comprova como as companhias aéreas enfrentam diariamente uma alta de custos estruturais, sobretudo com o atual cenário de guerra na Ucrânia, que traz muita pressão sobre o preço do barril de petróleo e para a cotação do dólar”, afirma em comunicado o presidente da Abear, Eduardo Sanovicz. (Com Estadão Conteúdo)



16h45 – Fechamento Petróleo

  • WTI (junho): +0,46% (a US$ 105,16)
  • Brent (julho): +0,44% (a US$ 107,61)


16h31 – Ibovespa desacelera queda para 1,38%, aos 106.387 pontos



HORA DO MERCADO

16h18 – Ibovespa cai 1,59%, aos 106.163 pontos

O Ibovespa mantém uma sessão de forte queda, com os investidores atentos às reuniões desta semana do Federal Reserve e do Banco Central do Brasil.

A expectativa é de que o Federal Open Market Committee (Fomc) eleve os juros básicos em 0,5 percentual ao fim de seu encontro de dois dias, na quarta-feira, mas as sinalizações sobre os próximos passos de política monetária após recentes falas mais hawkishs (duras com relação à inflação) devem dominar a atenção do mercado. Isso em meio a temores de que um avanço mais forte dos juros leve os EUA a uma recessão.

Em Wall Street, a sessão é de volatilidade: com o Dow Jones e o S&P500 em queda de, respectivamente, 0,22% e 0,17% enquanto o Nasdaq tem leves ganhos de 0,12%.

Por aqui, a expectativa é de que o Comitê de Política Monetária eleve os juros de 11,75% a 12,75%, mas as sinalizações sobre o fim do ciclo de alta devem seguir no radar. A pesquisa semanal Focus, divulgada mais cedo, mostrou que economistas esperam que os juros básicos cheguem a 13,25% até o fim deste ano.[

A curva de juros brasileira, sobe com as projeções e também com o avanço do dólar, que avança 2,59%, a R$ 5,07 na compra e a R$ 5,701 na venda. Os DIs para 2023 veem seus rendimentos avançarem seis pontos-base, para 13,08%, e os para 2025 veem os seus subirem 15 pontos, para 12,18%. Na ponta longa, os DIs para 2027 e 2029 têm suas taxas avançando, respectivamente, 17 e 15 pontos, para 12,02% e 12,12%.

A alta do dólar impacta ações de aéreas, que são destaques entre as quedas do Ibovespa, por terem grande parte de sua dívida atrelada na moeda americana e pelo turismo ser diretamente ligado à força da moeda local. Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) caem, respectivamente, 7,37% e 6,31%%. CVC (CVCB3) também tem forte queda, de cerca de 4%.

As ações de empresas ligadas a commodities também têm baixa, em meio a dados da indústria da China, que reforçaram as preocupações sobre demanda. Isso em um ambiente em que o surto de Covid-19 impacta a atividade do dragão asiático e faz com que analistas revisem para baixo suas projeções para a economia do país.



16h15 – Investimentos em construção nos EUA sobem 0,1% em março na comparação com fevereiro

Os investimentos em construção nos Estados Unidos tiveram aumento de 0,1% em março ante fevereiro, segundo pesquisa divulgada hoje pelo Departamento do Comércio do país. Analistas consultados pelo The Wall Street Journal previam alta maior, de 0,8%.

Na comparação com o mesmo mês de 2021, os investimentos saltaram 11,7%. (Com Estadão Conteúdo)



16h11 – PMI industrial global cai de 52,9 em março para 52,2 em abril

O nível do mês passado é o mais baixo desde agosto de 2020, e também representa a primeira queda em 22 meses, de acordo com comunicado divulgado pela S&P Global. A nota destaca que o recuo foi puxado pelas restrições impostas na China por causa do surto local de covid-19.

“O PMI da produção industrial caiu acentuadamente em abril sugerindo notável deterioração na indústria global. No entanto, a queda do PMI de abril refletiu principalmente uma queda de 7,9 pontos na China, já que as restrições da covid-19 em vários cidades foram apertadas. Parece que os preços estão novamente em alta tanto em insumos quanto em produtos manufaturados”, destaca a economista do JPMorgan Olya Borichevska. (Com Estadão Conteúdo)



16h09 – Márcio de Lima Leite assume presidência da Anfavea até 2025

A Anfavea, entidade que representa a indústria automotiva nacional, tem novo comando para a gestão que vai até 2025: Márcio de Lima Leite assumiu a presidência da associação no lugar de Luiz Carlos Moraes, da Mercedes-Benz.

A diretoria da Anfavea tem também como primeira vice-presidente Marina Willisch, da General Motors (GM), primeira mulher a ocupar o cargo.

Márcio de Lima Leite está há 21 anos na Stellantis, que era apenas Fiat até 2014 e, depois da fusão da montadora italiana com a Chrysler, FCA (Fiat Chrysler Automobiles). (Estadão Conteúdo)



16h07 – Rússia pretende investir em oleoduto entre Nigéria e Marrocos; projeto é alternativa da EU ao gás russo

A Reuters informa que a Rússia manifestou interesse em investir no projeto do gasoduto Nigéria-Marrocos, que está em planejamento desde 2016, citando o ministro dos Recursos Petrolíferos da Nigéria, Timipre Sylva. A Nigéria detém a nona maior reserva de gás natural do mundo, ou cerca de 3% do total mundial.

Além de ligar os dois países, o oleoduto de 5.660 km também deve conectar alguns outros países africanos à Europa e seria uma das alternativas da União Europeia para acabar com a dependência do gás russo. Não há informação de quanto custará a obra.

“Os russos estiveram comigo no escritório na semana passada. Eles estão muito desejosos de investir neste projeto”, disse Timipre Sylva. “Este é um gasoduto que levará nosso gás por muitos países da África e também até a borda do continente africano, onde também podemos ter acesso ao mercado europeu



16h02 – Negócios com Uber continuam pequenos e Movida Car cresce rápido, diz Movida (MOVI3)

Em teleconferência com analistas, Edmar Prado Lopes Neto, CFO da Movida, afirmou que negócios com a Uber continuam pequenos, em menos de 5%, enquanto que o negócio Movida Car, de delivery para e-commerce, vem crescendo mais rápido. Ele também disse que o crescimento da empresa deve ser orgânico, com aquisições pontuais. O enfoque deve ser em pessoas físicas, no setor RAC (aluguel de carros).



16h00 – Movida (MOVI3) diz que híbridos e elétricos devem ser mais de 20% da frota até 2030

Em teleconferência com analistas, Renato Horta Franklin, CEO da Movida, afirmou que, caso a empresa decidisse reduzir o crescimento e se desalavancar, a margem bruta cresceria rapidamente. Ele diz que todas as compras feitas em 2021 valem hoje mais do que naquele momento, por isso as decisões foram acertadas.

Agora, ele ressalta que a meta da empresa é reduzir em 30% as emissões, o que passa por investimentos em uso de energia limpa nas lojas, etanol e elevar para até 20% a frota de veículos elétricos e híbridos. Até 2030, a previsão é que a proporção seja maior do que este patamar. Apesar do custo mais alto, a demanda por híbridos é alta, afirma.



15h50 – Taxa do treasury com vencimento em dez anos vai a 3% e juro real fica positivo, em 0,12%, pela primeira vez desde março de 2020

Juro real é medido pela subtração da taxa de inflação implícita – calculada pela comparação das taxas de títulos indexados à inflação com a dos títulos pré-fixados, hoje em 2,88% – da taxa dos títulos públicos do governo americano.



15h57 – BRF (BRFS3), Minerva (BEEF3), JBS (JBSS3) e Marfrig (MRFG3): o que esperar dos resultados das companhias?



15h42 – Novos contratos e reajustes devem levar a alta da receita média do setor de gestão de frotas

Em teleconferência com analistas, Renato Horta Franklin, CEO da Movida, afirmou que a empresa está negociando reajustes de contratos vigentes e implementando novos contratos no setor de GTF (gestão e terceirização de frotas), que devem levar a crescimento gradual da receita média.



15h38 – Infracommerce (IFCM3) despenca 19,44% e lidera quedas entre as Small Caps

Boa Vista (BOAS3) é outro ativo que cai mais de 10%, perdendo 10,47%. Entre as principais baixas também aparecem a Azul (AZUL4), caindo 8,78%; a PGB (PTBL3), com menos 8,52; e a Movida (MOVI3), baixa de 7,11%.

Entre as maiores altas estão Pão de Açúcar (PCAR3), com mais 5,56%; Multilaser (MLAS3), com mais 4,62%; Sinqia (SQIA3), que sobe 4,20%; Grendene (GRND3), que sobe 3,07%; e Plano & Plano (PLPL3), que sobe 1,81%;.

Índice de Small Caps (SMLL) despenca 3,28% no momento. Dos 137 componentes, apenas 19 sobem em relação ao dia anterior.



15h36 – Irani (RANI3) prevê repassar preços no 2º semestre e vê influência da guerra nos combustíveis



15h21 – Sete empresas divulgam balanço do 1T22 após o fechamento do mercado de hoje; confira como se comportam as ações

Copasa (CSMG3) cai 3,88%; enquanto Localiza (RENT3) desce 2,93%; Pague Menos (PGMN3) cai 2,59%; Intelbras (INTB3) perde 1,10%; Marcopolo (POMO4) cai 0,75%; e Lojas Quero-Quero (LJQQ3) desce 0,70%.

A única que sobe é a Neogrid (NGRD3), 0,44%.

A Klabin (KLBN11), que solta seu balanço do 1T22 amanhã, antes da abertura do mercado, avança 0,58%.



15h14 – Ibovespa acelera queda para 2,14%, aos 105,547 pontos



15h11 – Movida (MOVI3) diz que pode renovar mais rápido carros contratados, dependendo das condições de mercado

Em teleconferência com analistas, Renato Horta Franklin, CEO da Movida, afirmou que a empresa quer realizar contratos cada vez mais longos no setor GTF (Gestão e Terceirização de Frotas).

Em negócios privados, a companhia começou a realizar contratos de quatro anos, com a prerrogativa de poder substituir os carros mais rapidamente, de acordo com a oferta das montadoras e as condições de venda do veículo antigo no mercado. Essas condições do mercado determinarão o momento em que a empresa renovará ou não sua frota, afirmou.



15h02 – Movida (MOVI3) diz que pode prolongar uso de veículos em caso de atraso da entrega de novos

Em teleconferência com analistas, Edmar Prado Lopes Neto, CFO da Movida, afirmou que está contratado um volume crescente de carros com as montadoras, com aceleração mês a mês.

Mas, por conversas com montadoras, afirma que há certa imprevisibilidade no ar por conta, por exemplo, de atrasos da entrega de chips para a produção. Ele afirma, no entanto, que, em caso de escassez de carros, a empresa poderá prolongar a utilização de carros que já estão na frota.



15h00 – Aluguel de automóveis vem se recuperando desde março, diz Movida (MOVI3)

Em teleconferência com analistas, Renato Horta, CEO da companhia, afirmou que em janeiro a empresa passou por um pouco de impacto da variante Ômicron. “A demanda foi um pouco mais baixa no final de janeiro e começo de fevereiro”.

No entanto, março foi forte em ocupação e alta de tíquetes, apesar de não ter ocorrido Carnaval. A recuperação continuou forte em abril, com o Carnaval, com alta dos tíquetes. E deve ser forte também em junho por conta do efeito sazonal. Assim, espera elevação gradual do setor de RAC (sigla em inglês para aluguel de carros).



14h55 – Queda do petróleo reduz defasagem da gasolina e do diesel vendidos no Brasil do valor cobrado no Golfo do México, diz Abicom

Segundo a Associação Brasileira dos Importadores de Combustíveis (Abicom), a diferença do diesel caiu de 25% para 14%, entre a última sexta-feira (29) e esta segunda-feira (2), e a da gasolina foi reduzida de 11% para 7%.

O comportamento da commodity continua volátil, tanto por causa da guerra entre a Rússia e a Ucrânia, como pelo fortalecimento da moeda norte-americana, impulsionada pela indicação de alta de juros nos EUA.

Ainda segundo a Abicom, se a Petrobras fosse equiparar os preços do mercado interno ao internacional, o diesel teria um aumento de R$ 0,76 por litro e a gasolina, R$ 0,31 por litro. (Com Estadão Conteúdo)



14h45 – Nova York aumenta alerta para Covid-19 para “médio”, em meio a aumento de casos

Na última semana, a cidade registrou 209,02 casos a cada 100 mil pessoas, o que despertou a atenção de autoridades por ser o nível mais alto desde o início de fevereiro.. São cerca de 2,5 mil casos por dia, salto relativo aos cerca de 600 registrados no começo de março.

O aumento pode estar ligado à subvariante da ômicron conhecida como BA.2. A cidade, com a mudança, pode retomar algumas restrições.



14h37 – Pelo terceiro ano seguido, Brasil não é convidado para encontro do G7

A anfitriã alemã anunciou que os países convidados são África do Sul, Índia (dois representantes dos Brics), Indonésia e Senegal.

Em 2019, com a França coordenando o encontro, Emmanuel Macron fez questão de não convidar o Brasil por atritos com Jair Bolsonaro. Em 2020, na Inglaterra, dessa vez por questões de sustentabilidade, o Brasil novamente ficou de fora. Em 2021, por causa da pandemia, não houve encontro do G7.



14h22 – Dívida Bruta do Governo Geral cai para 79,2% do PIB em fevereiro, mostra BC

A dívida pública brasileira continuou em trajetória de queda em proporção do Produto Interno Bruto (PIB) em fevereiro. Segundo divulgou hoje o BC, a Dívida Bruta do Governo Geral (DBGG) fechou o mês aos R$ 7,001 trilhões, o que representa 79,2% do PIB. O porcentual, divulgado pelo Banco Central, é menor que os 79,5% de janeiro.

No melhor momento da série, em dezembro de 2013, a dívida bruta chegou a 51,5% do PIB.

A Dívida Bruta do Governo Geral – que abrange o governo federal, os governos estaduais e municipais, excluindo o Banco Central e as empresas estatais – é uma das referências para avaliação, por parte das agências globais de classificação de risco, da capacidade de solvência do País.

Na prática, quanto maior a dívida, maior o risco de calote por parte do Brasil.

Dívida Líquida

O BC informou ainda que a Dívida Líquida do Setor Público (DLSP) passou de 56,6% para 57,1% do PIB em fevereiro. A DLSP atingiu R$ 5,047 trilhões.

A dívida líquida apresenta valores menores que os da dívida bruta porque leva em consideração as reservas internacionais do Brasil.

Com a trégua na greve dos servidores do BC até esta segunda-feira, a autarquia começou a atualizar na semana passada as divulgações que estavam atrasadas, como as estatísticas fiscais. Mas os dados apresentados no período da manhã ainda estão defasados. (Com Estadão Conteúdo)



14h17 – Principais bolsas europeias começam maio em queda

A Alemanha divulgou dados do Varejo com queda de 0,1% nas vendas em março. Ao mesmo tempo, o governo alemão acenou com a possibilidade de concordar com o embargo aos produtos de energia russos (veja nota das 13h26).

Na Inglaterra e em Moscou, as bolsas não operaram nesta segunda, por feriados locais.

  • Stoxx 600: -1,46%;
  • DAX (Frankfurt): -1,13%;
  • FTSE 100 (Londres): feriado;
  • CAC 40 (Paris): -1,66%;
  • IBEX 35 (Madri): -1,73%;
  • FTSE MIB (Milão): -1,63%;
  • MOEX (Moscou): feriado.


14h11 – PMI industrial dos EUA medido pelo ISM cai a 55,4 em abril

O índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) da indústria dos Estados Unidos, medido pelo Instituto para Gestão da Oferta (ISM, na sigla em inglês), recuou de 57,1 em março a 55,4 em abril. O resultado contrariou a previsão de alta a 57,8 dos analistas ouvidos pelo Wall Street Journal.

O subíndice de preços caiu de 87,1 em março a 84,6 em abril; o de empregos, de 56,3 para 50,9; o de novas encomendas, de 53,8 em março a 53,5 em abril; enquanto o subíndice de produção foi de 54,5 em março a 53,6 em abril. O de estoques, por sua vez, caiu de 55,5 em março a 51,6 em abril. (Com Estadão Conteúdo)



13h55 – PMI industrial global cai de 52,9 em março para 52,2 em abril

Assim, o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) global, segundo medição realizada em conjunto por S&P Global e o banco JPMorgan Chase, atingiu no mês passado seu mais baixo nível desde agosto de 2020, e também representa a primeira queda em 22 meses.

A nota destaca que o recuo foi puxado pelas restrições impostas na China por causa do surto local de covid-19. Entre outros fatores, aumento das tensões geopolíticas, interrupções na cadeia de suprimentos e escalada de pressões inflacionárias também pesaram sobre o indicador, diz a consultoria. (Com Estadão Conteúdo)

Leia também:



13h47 – Suécia confirma reabertura de sua embaixada em Kiev para quarta-feira (4)

A ministra das Relações Exteriores do país escandinavo, Ann Linde, confirmou o movimento nas redes sociais. A Suécia fechou temporariamente sua embaixada após a invasão da Ucrânia pela Rússia.

“A Suécia continuará a apoiar a Ucrânia e está feliz que a presença diplomática esteja de volta onde pertence”, escreveu Linde.



13h41 – Todos os índices setoriais trabalham no vermelho neste momento

Industrial (INDX), caindo 1,87%, puxa a fila; seguido por Consumo (ICON), com menos 1,56%; Imobiliário (IMOB), com queda de 1,52%; Financeiro (IFNC), que perde 1,41%; Materiais Básicos (IMAT), com menos 1,38%; Utilidade Pública (UTIL), caindo 1,29%; e Energia Elétrica (IEE), com menos 1,29%.



 



13h33 – Proporção de famílias endividadas no Brasil bate recorde em abril e chega a 77,7%, diz CNC

É a maior proporção da série histórica da Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (Peic), feita pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC). O índice avançou 0,2 ponto percentual no mês e 10,2 p.p. em relação a abril de 2021, quando a parcela correspondia a 67,5%.

De acordo com a pesquisa, a tendência de alta no endividamento se mantém ainda com os juros de mercado mais elevados. “A inflação alta, persistente e disseminada mantém a necessidade de crédito para recomposição da renda, fazendo com que as famílias encontrem nos recursos de terceiros uma saída para a manutenção do nível de consumo”, diz a CNC.

A inadimplência também bateu recorde. A parcela da população com dívidas ou contas em atraso alcançou o maior patamar histórico, chegando a 28,6% do total de famílias, com alta de 0,8 p.p. na passagem mensal e de 4,3 p.p. acima do apurado em abril de 2021. O valor também representa crescimento de 4,4 p.p. em relação ao registrado em fevereiro de 2020, antes da pandemia de Covid-19. O total que declarou não ter condições de pagar suas contas ou dívidas em atraso chegou a 10,9%.



13h26 – Governo alemão diz está pronto para concordar com um embargo total do petróleo russo

A afirmação é do ministro das Finanças do país, Christian Lindner, à CNN internacional: “a Alemanha está pronta para novas sanções, incluindo um embargo de petróleo”.

“Nós nos preparamos para ser menos dependentes das importações de energia russas. Leva tempo para reduzir a dependência, foi um erro ser dependente dessa maneira, mas estamos progredindo. Podemos reduzir as importações, começando pelo carvão, depois pelo petróleo. Levará mais tempo para se tornar independente das importações russas de gás natural, mas continuará assim, no final, seremos completamente independentes da Rússia”, disse ele.

“Posso garantir que a Alemanha está pronta para reduzir as importações de petróleo, sabemos que outros países estão considerando essa questão com cuidado”, continuou.

Além disso, o ministro reforçou que a Alemanha não pagará o gás russo em rublos: “a Alemanha não pode ser chantageada; contratos são contratos, e todos esses contratos são baseados em pagamentos em dólares ou euros. Essa é a situação e não pode mudar só porque Putin precisa de rublos para seu baú de guerra”.



13h19 – Itaú BBA segue otimista com a tendência de ganhos das distribuidoras de energia

As expectativas para os resultados do 1T22 das empresas do setor mostram que o BBA está restrito com relação a Eletrobras (ELET3; ELET6), Energisa (ENGI11) e Taesa (TAEE11).

O BBA dá destaque positivo a Equatorial (EQTL3) e CPFL (CPFE3) e negativo a AES Brasil (AESB3) e Light (LIGT3).}

“Continuamos otimistas com a tendência de ganhos das distribuidoras, seguindo os sólidos números operacionais, ganhos de eficiência e descasamento inflacionário (mais um ano de IGPM mais alto)”, explica. “No segmento de geração, esperamos que algumas empresas ainda sofram com os altos custos de energia comprada, apesar do GSF (Generation Scaling Factor), e dos preços spot mais baixos, enquanto os ativos eólicos devem ter uma geração mais fraca no trimestre”.



13h09 – Irani (RANI3) prevê topo de alavancagem em 2023, alcançando perto de 2,5 vezes

Durante a apresentação do balanço do 1T22 a analistas de mercado, nesta segunda (2), Sergio Ribas, diretor-presidente da Irani Papel e Embalagem, disse que a alavancagem da companhia deve chegar levemente abaixo de 2,5 vezes. A empresa avalia que o topo da alavancagem deve ocorrer no final de 2023.

De acordo com balanço da Irani, a relação dívida líquida/Ebitda foi de 0,90 vezes no 1T22, contra 0,79 vezes no 1T21. A leve piora do indicador se deve ao aumento da dívida líquida, devido ao fluxo de caixa livre negativo no período, ocasionado principalmente pelos desembolsos da Plataforma Gaia – projeto de ganho de eficiência e ampliação das operações da companhia.



HORA DO MERCADO

13h05 – Ibovespa intensifica baixa e tem perdas de 1,89%, a 105.833 pontos; dólar volta a subir forte e supera novamente os R$ 5

O Ibovespa tem uma sessão de forte queda após um abril de fortes perdas, enquanto o dólar salta, com os investidores atentos às reuniões desta semana do Federal Reserve e do Banco Central do Brasil.

A expectativa é de que o Federal Open Market Committee (Fomc) eleve os juros básicos em 0,5 percentual ao fim de seu encontro de dois dias, na quarta-feira, mas as sinalizações sobre os próximos passos de política monetária após recentes falas mais hawkishs (duras com relação à inflação) devem dominar a atenção do mercado. Isso em meio a temores de que um avanço mais forte dos juros leve os EUA a uma recessão. Em Wall Street, a sessão é de volatilidade: com o Dow Jones e o S&P500 em queda de cerca de 0,30%, enquanto o Nasdaq tem leves ganhos de 0,12%.

Por aqui, a expectativa é de que o Comitê de Política Monetária eleve os juros de 11,75% a 12,75%, mas as sinalizações sobre o fim do ciclo de alta devem seguir no radar. A pesquisa semanal Focus, divulgada mais cedo, mostrou que economistas esperam que os juros básicos cheguem a 13,25% até o fim deste ano.

Já o dólar avançava 1,83%, a 5,033 na compra e na venda. Esse movimento impacta ações de aéreas, que possuem grande parte de sua dívida atrelada na moeda americana, com Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) em baixa de cerca de 7%. CVC (CVCB3) também tem forte queda, de cerca de 4%.

As ações de empresas ligadas a commodities também têm baixa, em meio a dados da indústria da China, que reforçaram as preocupações sobre demanda. Isso em um ambiente em que o surto de Covid-19 impacta a atividade do dragão asiático e faz com que analistas revisem para baixo suas projeções para a economia do país.

Na sexta-feira, foi divulgado que o índice de gerentes de compras (PMI, na sigla em inglês) oficial da indústria do país caiu de 49,5 pontos em março para 47,4 em abril, informou nesta sexta-feira o Escritório Nacional de Estatísticas (NBS, na sigla em inglês). O resultado ficou abaixo da mediana prevista por economistas consultados pelo The Wall Street Journal, que previam o número em 48. O PMI também se manteve abaixo da marca de 50 pontos, o que marca contração.

As ações da Vale (VALE3) recuam 2%, a R$ 81,63. As ações ON da Petrobras (PETR3) caem 2,33%, a R$ 32,66, enquanto as preferenciais (PETR4) recuam 1,49%, a R$ 29,83. Outras petrolíferas do Ibovespa também são afetadas pela queda no preço do petróleo, como 3R Petroleum (RRRP3) entre as maiores baixas do Ibovespa, recuando 5%.

Já entre as poucas altas, destaque para o avanço de 4,28% das ações do GPA (PCAR3). O jornal O Globo publicou que o empresário Abilio Diniz está em negociações iniciais com o grupo Casino, maior acionista da companhia, sobre o grupo.



12h54 – Irani (RANI3) diz que pressão de custos deve levar a empresa repassar preços em todas as linhas no 2° semestre

Na apresentação a analistas de mercado dos resultados do 1T22, nesta segunda (2), executivos da Irani Papel e Embalagem (RANI3) explicaram a estratégia da companhia no primeiro trimestre do ano de não crescer em volume e manter os preços, mantendo mais rentabilidade das operações.

“Não ceder em preços foi muito acertado. Vamos repassar em todas a linhas (de produtos) no início do segundo semestre devido à pressão dos custos”, prevê Sergio Ribas, diretor-presidente da Irani Papel e Embalagem. “É mais fácil recuperar volume do que preço”, ressaltou ele, destacando a importância de manter as margens.

Em toneladas, o preço médio Irani registrou aumento de 24,2% no 1T22 em comparação ao 1T21. Em metros quadrados, o preço médio Irani registrou aumento de 23,9% no 1T22 em comparação ao 1T21.



12h45 – Solidariedade confirma apoio à campanha do ex-presidente Lula (PT)

“Amanhã (terça-feira, 3), o Solidariedade vai declarar o seu apoio a Lula, nosso pré-candidato a presidente da República. Acreditamos nesta união para trazer mais dignidade aos trabalhadores e a todos os brasileiros”, escreveu em uma rede social o presidente do Solidariedade, Paulinho da Força.

Com isso, são seis legendas que definiriam apoio à candidatura de Lula: PSB, indicando o vice Geraldo Alckmin, além de PCdoB, PV, Solidariedade, Rede e PSol.



12h32 – Irani (RANI3) diz que guerra da Ucrânia é mais sentida nos combustíveis e commodities

A Irani Papel e Embalagem (RANI3), em teleconferência sobre os resultados, relatou que o primeiro trimestre de 2022 foi caracterizado pela preocupação mundial com os efeitos da inflação, potencializados pela guerra Rússia x Ucrânia. De acordo com a companhia, os bancos centrais iniciaram um ciclo de aumento de juros, que deve ir além do esperado inicialmente.

Os efeitos da guerra são sentidos especialmente no preço dos combustíveis e das commodities, informou a empresa.



12h18 – Bradesco BBI destaca mais um crescimento do IPCA no Focus desta semana

A pesquisa Focus do Banco Central divulgada hoje mostrou que mais uma vez que as projeções do IPCA 2022 foram revisadas para cima – 7,89%, ante 7,65% na semana anterior. Para 2023, também houve crescimento, de 4% para 4,1%.

“É a 16ª semana consecutiva que o IPCA de 2022 foi revisto para cima e a 4ª semana para 2023”, ressalta.

Enquanto isso, as projeções de crescimento do PIB para 2022 também tiveram pequeno crescimento de 5bps em relação à semana anterior, atingindo 0,7%. Houve também um incremento na taxa Selic esperada para 2023 (9,25%, vs. 9% anteriormente), que subiu ainda mais (9,5%) quando consideradas apenas as projeções dos últimos 5 dias úteis.



12h02 – Polônia diz estar pronta para ser totalmente independente do petróleo russo

A ministra do Meio Ambiente e Clima do país, Anna Moskwa, disse ainda que a Polônia está disposta a apoiar outros países a reduzir seus suprimentos de combustíveis fósseis da Rússia.

“A Polônia tem orgulho de estar na lista de países hostis de Putin”, disse ela a repórteres antes de uma reunião com outros ministros de pastas similares em Bruxelas. A reunião tem o objetivo específico de discutir energia, de acordo com o jornal inglês The Guardian.

Moskwa também disse que os estoques de gás da Polônia seriam devidamente preenchidos para enfrentar o próximo inverno.



11h47 – Polo Bahia Terra de ser um bom movimento para a Petroreconcavo (RECV3), diz UBS

“Acreditamos que o Polo pode ser muito acretivo para a Petroreconcavo. Um potencial múltiplo de entrada de EV, ou valor da firma, sobre as reservas de até cerca de 11 vezes pode parecer elevado à primeira vista, o mais alto entre as transações onshore. No entanto, destacamos que, além do aumento da produção, as instalações industriais do ativo proporcionam uma operação integrada, com sinergias relevantes, preços potencialmente melhores e margens não refletidas em tal análise”, explica o UBS.

Se a Petroreconcavo for bem-sucedida em fazer a aquisição, o UBS acredita que o cenário mais provável seria que a empresa levantasse entre R$ 2,5 e 3,5 bilhões em recursos adicionais.

A recomendação é de compra das ações, com preço-alvo de R$ 33,00. No momento, o ativo cai 4,78%, a R$ 24,08.



11h42 – Atividade econômica do Chile cresceu 1,6% em março, acima das estimativas

A Bloomberg sublinhou a alta “inesperada” graças ao “salto na mineração”, um setor que ganhou 6,6% no mês, e ao setor de Serviços.

O índice Imacec, prévia do PIB (equivalente ao nosso IBC-Br), subiu 1,6% em março em relação ao mês anterior, mais do que todas as estimativas de uma pesquisa da Bloomberg, cuja previsão era uma mediana de menos 0,2%. Em relação a um ano atrás, a atividade aumentou 7,2%, informou o banco central chileno.

Mesmo assim, o banco central se prepara para entregar outro aumento agressivo da taxa de juros no final desta semana, pondera a Bloomberg. A inflação por lá ficou em 9,4% (12 meses encerrados em março, contra 7,7% em fevereiro). Essa deve ser a sétima alta consecutiva de juros, Na última reunião, em março o BC local elevou a taxa de 5,5% para 7%.



11h35 – EUA esperam retornar sua embaixada em Kiev até o final de maio

Em entrevista coletiva em Lviv, a diplomata norte-americana, Kristina Kvien, encarregada do processo, afirmou que está ouvindo “os profissionais de segurança e, quando eles nos disserem que podemos voltar, voltaremos”.

A CNN internacional lembra que os EUA decidiram fechar a embaixada em 14 de fevereiro e realocar temporariamente um pequeno número de funcionários diplomáticos restantes no país para Lviv, por questões de segurança. Agora, retomar a embaixada é uma questão política, para mostrar que os russos não foram bem sucedidos na sua invasão e os ucranianos dominam a própria capital.



11h27 – Abilio Diniz estaria em conversas com GPA (PCAR3), diz Lauro Jardim; ações avançam

Abilio Diniz, terceiro maior acionista mundial do Carrefour, estaria em negociações ainda em estágio inicial com o grupo Casino (dono do Pão de Açúcar). As negociações acontecem já há dois meses, aponta o colunista do jornal O Globo.

Os papéis avançam 4,57%, a R$ 21,26.



HORA DO MERCADO

11h20 – Ibovespa dá sequência a perdas de abril e recua 1,3%, aos 106.469; dólar avança nos R$ 5

Maio começa como uma reprise do mês passado para o Ibovespa. O índice de referência da Bolsa brasileira volta a ser pressionado pela queda no preço das commodities. As matérias-primas recuam com preocupações sobre demanda da China, com o surto de Covid-19 impactando a atividade do dragão asiático e fazendo com que analistas revisem para baixo suas projeções para a economia do país.

As ações da Vale (VALE3) recuam 1,4%, a R$ 82,09. As ações ON da Petrobras (PETR3) caem 1,7%, a R$ 32,89, enquanto as preferenciais (PETR4) recuam 1,22%, a R$29,92. Outras petrolíferas do Ibovespa também são afetadas pela queda no preço do petróleo, como 3R Petroleum (RRRP3) entre as maiores baixas do Ibovespa, recuando 3,29%. A lista de maiores quedas é encabeçada pelas aéreas, com Azul (AZUL4) e Gol (GOLL4) caindo, respectivamente, 4,37% e 4,34%.

As maiores altas do Ibovespa são encabeçadas por GPA (PCAR3), subindo 4,53%, seguida por Cogna (COGN3), em alta de 1,63%. Suzano (SUZB3) é o terceiro lugar na lista, subindo 0,85%, com ajuda do câmbio.

O dólar comercial opera em alta de 1,8%, a R$ 5,301 na compra e R$ 5,302 na venda.

Na espera pela super quarta-feira, em que Copom e Federal Reserve devem dar continuidade a suas políticas de aperto monetário, os juros futuros engatam em alta: DIF23, +0,04 pp, a 13,06%; DIF25, + 0,08 pp, a 12,12%; DIF27, alta de 0,09 pp, a 11,94%; DIF29 +0,09 pp, a 12,06%.

As Bolsas em Nova York operam no terreno negativo, com o Dow Jones em baixa de 0,16%, enquanto S&P 500 e Nasdaq recuam, respectivamente, 0,34% e 0,29%.



11h19 – Goldman Sachs ainda enxerga muitos “ventos contrários” para economia brasileira

De acordo com o indicador mensal do PIB real (IBC-Br) do banco central, a atividade real registrou leve variação de 0,34% na comparação mensal em fevereiro; marginalmente abaixo do consenso de 0,40% da Bloomberg. A impressão de janeiro foi revisada para menos 0,73%, de menos 0,99%. Em uma base anual, a atividade real foi de 0,66% em fevereiro (vs. 0,50% do consenso de mercado).

“A atividade em janeiro foi impactada por uma onda recorde de ômicron”, ressalta o Goldman Sachs. O quadro melhorou significativamente em fevereiro e março. “Esperamos que alguns dos setores de serviços ainda impactados pela covid (em particular os serviços às famílias) se recuperem ainda mais nos próximos meses, em conjunto com estímulos fiscais significativos”.

No entanto, a inflação elevada, as taxas crescentes (condições financeiras domésticas mais apertadas), os elevados níveis de endividamento das famílias, o ruído político persistente, a confiança fraca dos consumidores e das empresas e a incipiente reviravolta no ciclo de crédito deverão gerar ventos contrários à atividade no curto prazo.



11h13 – Preços da gasolina são reajustados na Ucrânia, em meio à guerra, mas governo segura gás

De 29 de abril a 2 de maio, as redes varejistas de combustíveis da Ucrânia acresceram os preços, após o aumento do governo nas sobretaxas comerciais da gasolina e do óleo diesel.

A gasolina chegou a subir o equivalente a R$ 0,33 por litro, para R$ 6,16. O diesel o equivalente a R$ 0,34, para R$ 6,95. O preço médio no país para a gasolina é de R$ 6,01, e o do diesel, de R$ 6,98.

Em compensação, o preço máximo do gás para a população permanecerá em R$ 1,37 por metro cúbico, com o governo tentando segurar os preços de produtos essenciais, diz o Pravda: “o preço preferencial também se aplicará a empresas que desempenham funções vitais para garantir as capacidades de defesa do estado”, disse comunicado do governo.



11h07 – Bradesco BBI vê PIX com espaço para crescimento, o que pressionaria as receitas dos bancos

As transferências de dinheiro via PIX totalizaram R$ 785 bilhões em março, crescimento de 21,7% em relação a fevereiro, contra mais 0,7% em fevereiro em relação a janeiro. O PIX manteve sua participação de 16,4% no volume total de transferências no Brasil, contra 8,1% para faturas e 74,2% para transferências eletrônicas (TED).

“Ainda vemos espaço para o crescimento de volumes (do PIX), especialmente à medida que surgem novas funcionalidades”, ressalta o BBI. “Mantemos nossa visão de que a queda nas taxas de transferência eletrônica deve continuar a pressionar as receitas de taxas dos bancos”.

Os bancos seguem trabalhando para desenvolver novas soluções para compensar essa pressão melhorando a venda cruzada.



10h52 – Bradesco BBI enxerga pouco espaço para uma oferta concorrente para a brMalls (BRML3)

O acordo de fusão entre Aliansce Sonae (ALSO3) e BrMalls não prevê exclusividade na fusão entre as duas empresas. Segundo o Estado de S. Paulo, a Ancar ainda está em contato com a brMalls sobre uma possível fusão. A Ancar tem buscado o apoio de parceiros financeiros para fazer uma melhor proposta.

“É interessante notar que o recente acordo ALSO-BRML não inclui exclusividade, o que deixa a porta aberta para uma possível oferta concorrente”, diz o BBI. “Vemos pouco espaço para uma guerra de lances sobre a BRML, pois acreditamos que uma oferta concorrente atraente provavelmente exigiria um prêmio de avaliação significativo e uma oferta em dinheiro a fim de superar a proposta da ALSO em termos de geração de valor para os atuais acionistas da BRML”.

Neste instante, BRML3 avança 0,14%,enquanto ALSO3 recua 0,57%.



10h43 – Ibovespa amplia perdas e recua 1,01%, aos 106.790 pontos



10h41 – Itaú BBA: no setor de tecnologia, empresas de software devem continuar entregando os melhores resultados

“Esperamos desaceleração para nomes de varejo/comércio eletrônico em função da sazonalidade”, acrescenta. “Ressaltamos que ainda estamos restritos à Totvs (TOTS3) e Sequoia (SEQL3)”.

O BBA destaca Sinqia (SQIA3), que “será uma das surpresas positivas, com forte crescimento orgânico na divisão de software e melhoria de margens”.

Classifica também como neutro a Bemobi (BMOB3), Infracommerce (IFCM3) e Intelbras (INTB3). A Locaweb (LWSA3) “está preparada para reportar margens estáveis na comparação trimestral”. Já a receita da Bemobi “será decente, mas foi afetada pelo conflito Rússia/Ucrânia. A Infracommerce incorrerá em despesas financeiras mais pesadas com a dívida da Synapcom”.

Destaques negativos são ClearSale (CLSA3) e WDC Networks (LVTC3): “a ClearSale reportará mais um trimestre para esquecer, com menor crescimento de receita e margens ainda afetadas por estornos. Os resultados da WDC serão tímidos”.



10h30 – Bolsas em Nova York operam sem tendência definida e ganhos moderados

  • Dow Jones avança 0,27%
  • S&P500 sobe 0,16%
  • Nasda recua 0,07%


10h26 – CPFL (CPFE3) recua 0,75%, a R$ 32,66, após aprovação de dividendos no valor de R$ 3,7 bilhões



10h22 – SLC (SLCE3) cai 0,32%, a R$ 50,32, em seu primeiro dia fazendo parte do Ibovespa



10h18 – Credit Suisse acredita que aumento de preços nos planos PME pode desafiar o crescimento das operadoras de saúde

As principais operadoras definiram o reajuste anual de preços do plano PME (para pequenas e médias empresas) na faixa entre 13% e 19%, contra 7,5% e 9,5% no ano passado.

O reajuste acima da inflação “indica pressões de custos no setor, o que pode desafiar o crescimento à frente”, diz o Credit, que lembra que vidas em “pool” (normalmente PMEs) são aproximadamente 12% do mercado corporativo.

Impactos podem ser sentidos em Hapvida ([ativo=HAP3]) e SulAmerica (SULA11).



10h16 – Dólar comercial amplia ganhos e sobe 1,61%, a R$ 5,022 na compra e na venda



10h15 – Movida (MOVI3) recua 2,26%, a R$ 17,74, apesar de reportar resultados considerados bons no primeiro trimestre



10h13 – Ibovespa opera em baixa de 0,2%, aos 107.650 pontos, após encerramento dos leilões



10h10 – Vale (VALE3) abre em baixa de 0,46%, a R$ 82,91



PRINCIPAIS DADOS DO FOCUS

Boletim Focus 02 de maio de 2022 - Banco Central



10h09 – Focus: previsão para câmbio em 2022 é mantida em R$ 5; para 2023, sobe de R$ 5 para R$ 5,04



10h09 – Focus: previsão para Selic em 2022 é mantida em 13,25%; para 2023, sobe de 9% para 9,25%



10h09 – Focus: previsão para PIB de 2022 sobe de 0,65% para 0,7%; projeção de 2023 fica estável em 1%



10h07 – Focus: previsão do mercado para inflação sobe pela 16ª semana consecutiva

A previsão para a inflação deste ano agora está em 7,89%, mais que o dobro da meta, que é de 3,5%.

Para 2023, a projeção de inflação passou de 4% para 4,1%.



10h04 – Ibovespa opera em ligeira queda de 0,08%, aos 107.794 pontos, com papéis ainda em leilão



10h02 – brMalls (BRML3) distribuirá dividendos no valor de R$ 44,4 milhões

Em comunicado, a empresa anunciou que distribuirá os proventos em parcela único, no dia 31 de maio de 2022, totalizando R$ 44.404.149,21 (quarenta e quatro milhões, quatrocentos e quatro mil, cento e quarenta e nove reais e vinte e um centavos),

O montante corresponde a R$ 0,05361046637835 por ação, desconsiderando as ações em tesouraria. O pagamento será realizado em 31 de maio de 2022, com base na posição acionária de 29 de abril de 2022.



9h50 – Petrobras (PETR3;PETR4) diz não ter conhecimento sobre negociações com J&F em venda de participação na Braskem (BRKM5)



9h49 – Novonor diz que não houve “evolução material” em venda de participação na Braskem (BRKM5)



9h45 – Braskem (BRKM5) reporta produção saudável e em linha com estimativas do Morgan Stanley

O banco avalia que a empresa apresentou um trimestre mais saudável do ponto de vista operacional, com boas taxas de utilização no Brasil, menor impacto de manutenção nos EUA e Europa e maiores volumes de vendas no México.

Os números de produção ficaram amplamente alinhados com as estimativas para o Brasil, mas um pouco abaixo nos EUA, Europa e México, embora analistas não esperem que isso cause grandes desvios em suas estimativas para o trimestre.



9h39 – Movida (MOVI3): performance impressionante continua, diz XP

Analistas destacam que a Movida apresentou bons resultados no 1T22, com lucro líquido 19% acima das estimativas. Os principais pontos positivos foram a continuidade do forte desempenho de margem dos segmentos de aluguel, refletindo tarifas médias sequencialmente mais altas, com margens Ebitda de RaC e GTF de 62,8% e 71,8%, respectivamente, refletindo um desempenho tarifário médio positivo; e outro conjunto de números positivos de Seminovos, sustentando altas margens EBITDA.

A XP reitera visão positiva do setor e recomendação de compra para a Movida, com preço-alvo de R$ 26.



9h33 – Movida (MOVI3): estratégia de frota está dando frutos, diz BBI

A receita líquida ficou em linha com estimativas do BBI, puxada por preço médio diário de aluguel no segmento rent-a-car saltando para R$ 127,50. A receita média mensal atingiu novo recorde de R$ 1.557 por carro e também houve crescimento de 20% da receita de seminovos no trimestre, já que o número de carros usados ​​vendidos melhorou 22% no período.

Segundo analistas do BBI, a gestão eficiente da receita, o pleno aproveitamento dos créditos tributários de PIS/Cofins e uma estrutura de custos disciplinada, elevaram a margem Ebitda em RAC e GTF, enquanto o segmento de Seminovos permanece como destaque positivo, impulsionando resultados da Movida.

Bradesco BBI reitera avaliação outperform e preço-alvo de R$ 28.



9h29 – Rumo (RAIL3) e Hidrovias do Brasil (HBSA3) devem tem resultados trimestrais melhores, prevê BBA

Analistas do Itaú BBA esperam que tanto a Rumo quanto a Hidrovias apresentem melhorias anuais significativas no primeiro trimestre deste ano. Para a Rumo, projetam EBITDA ajustado de R$ 989 milhões (aumento de 19% A/A), impulsionado pelos fortes volumes nas operações Norte e apesar do impacto negativo do aumento do preço do diesel nas margens.

Para a Hidrovias do Brasil, os analistas projetam Ebitda de R$ 166 milhões, um aumento de 20% devido ao forte desempenho de volume no Corredor Norte e aumento de eficiência no corredor Sul. A Rumo e a Hidrovias do Brasil estão programadas para reportar resultados em 5 e 16 de maio, respectivamente.



9h26 – BBI espera mais resultados fracos para o setor de saúde no 1T22

A pandemia e a inflação devem refletir nos resultados das empresas, observa o Bradesco BBI. Destaque para o impacto da Omicron nas operadoras/hospitais de saúde e na inflação em geral, mas especialmente nas farmácias.

Segundo analistas, os únicos números positivos devem vir de Viveo ([ativo=VVEO]), Oncoclinicas (ONCO3) e Hermes Pardini (PARD3).

Por outro lado, drogarias (Raia Drograsil, Panvel e Pague Menos) e operadoras de plano de saúde (Hapvida e SulAmérica) devem ser os destaques negativos, devido às pressões de margem.



9h14 – Movida (MOVI3) registra tendências mistas no primeiro trimestre, diz BBA

Os resultados da Movida no 1T22 foram marcados por algumas tendências operacionais sequencialmente positivas (especialmente nas tarifas do RAC), com os principais números chegando um pouco abaixo das fortes estimativas do BBA e um pouco acima do consenso.

Embora a taxa de utilização do segmento de aluguel de carros (RAC) tenha caído para 76,1% (de 80,8% no 4T21 e 79,3% no 1T21), suas tarifas aumentaram 56% na comparação anual, com a frota operacional média crescendo 16% na base anual, resultando em um crescimento da receita líquida de 63%.

A margem Ebitda aumentou, em parte devido a maiores yields, mas principalmente devido a um efeito mais positivo dos créditos tributários de PIS e COFINS (que foram capturados pela primeira vez em dezembro de 2021).

O banco mantém classificação outperform para o papel, e preço-alvo de R$ 26 frente a cotação de sexta-feira (29) de R$ 18,15.



9h07 – Dólar comercial sobe 0,94%, a R$ 4,988 na compra e R$ 4,989 na venda



9h05 – Índices futuros em Nova York perdem força e zeram ganhos

O Dow Jones futuro agora cai 0,09%, enquanto o S&P 500 recua 0,33%. A Nasdaq acentua perdas e cai 0,56%. O Ibovespa futuro também zera ganhos e opera próximo da estabilidade, com leve alta de 0,07%.



9h02 – IBC-Br sobe 0,34% em fevereiro após queda de 0,99% em janeiro; consenso Refinitiv projetava avanço de 0,50%



9h02 – Ibovespa futuro abre em alta e sobe 0,49%, aos 109.480 pontos



9h – Braskem: J&F, dona da JBS (JBSS3), faz proposta para compra de fatia da Petrobras (PETR3;PETR4) e Novonor na Braskem, diz jornal

Avançaram as negociações para aquisição das participações de Petrobras e Novonor na Braskem pela J&F, segundo reportagem do colunista Lauro Jardim.

Segundo o colunista, a holding dos irmãos Batista já apresentou uma proposta tanto aos bancos credores quanto à Odebrecht.





8h48 – Raízen (RAIZ4) conclui aquisição do negócio de lubrificantes da Shell

A Raízen informou que foi concluída a aquisição da totalidade do negócio de lubrificantes da Shell Brasil Petróleo Ltda.

Passaram a integrar o portfólio da Raízen a planta de lubrificantes na Ilha do Governador, no Rio de Janeiro, o terminal de óleos básicos em Campos Elíseos, em Duque de Caxias (RJ), a divisão de lubrificantes marítimos Shell Marine e os negócios de oferta e distribuição de lubrificantes da marca Shell no país.



8h44 – Movida (MOVI3) inicia o ano com “força”, avalia Credit Suisse

Para os analistas do Credit, a Movida apresentou bons resultados no 1T22, em linha com suas estimativas de Ebitda, enquanto o lucro líquido ficou ligeiramente acima da projeções do banco.

O Credit Suisse mantém recomendação neutra para Movida e preço-alvo de R$ 21.



8h28 – Bolsonaro: há quase 30 navios de fertilizantes russos vindo ao Brasil



8h22 – Petrobras (PETR3;PETR4) inicia produção do FPSO Guanabara no campo de Mero

A Petrobras (PETR3;PETR4) informou ter iniciado no último sábado (30) a produção de petróleo e gás natural por meio da plataforma flutuante (FPSO) Guanabara, primeiro sistema de produção definitivo instalado no campo de Mero, no pré-sal da Bacia de Santos.

A plataforma tem capacidade de processar até 180 mil barris de óleo e 12 milhões de metros cúbicos de gás, o que representa 6% da produção operada pela Petrobras, contribuindo assim para o crescimento previsto da produção da companhia. Mero é o terceiro maior campo de petróleo do pré-sal (atrás apenas de Búzios e Tupi).

Na primeira etapa serão interligados 6 poços produtores e 7 injetores ao FPSO. A previsão é que a plataforma atinja o pico de produção até o final de 2022.

Segundo a Petrobras, O projeto de Mero 1 é parte de um dos mais robustos programas de captura, uso e armazenamento geológico de CO2 do mundo – chamado CCUS. Essas iniciativas estão alinhadas ao compromisso da Petrobras de redução de 32% na intensidade de carbono na área de Exploração e Produção até 2025.

O campo unitizado de Mero é operado pela Petrobras (38,6%), em parceria com a Shell Brasil Petroléo (19,3%), TotalEnergies EP Brasil (19,3%), CNODC Brasil Petróleo e Gás (9,65%), CNOOC Petroleum Brasil (9,65%) e Pré-Sal Petróleo S.A -PPSA (3,5%), como representante da União na área não contratada.



8h21 – Movida (MOVI3) lucra 135,7% a mais no 1º trimestre de 2022, a R$ 258 milhões





8h26 – Hermes Pardini (PARD3): compra de 60% do IACS é aprovada



8h11 – Radar InfoMoney – CPFL (CPFE3) distribuirá R$ 3,7 bilhões em dividendos e mais empresas anunciam proventos; outros destaques no radar



8h10 – Índice de Confiança Empresarial da FGV subiu 2,7 pontos em abril

O ICE subiu para 94,5 pontos e atingiu o maior nível desde novembro do ano passado. “Com a segunda alta seguida, o ICE reverte a tendência de queda observada entre setembro de 2021 e fevereiro de 2022 e recupera 30% dos 11,2 pontos perdidos no período”, avalia Aloisio Campelo Jr., Superintendente de Estatísticas do FGV IBRE.

Ele destaca que o setor de serviços exerceu a maior contribuição para a alta, com destaque para os prestados às famílias, um sinal de normalização da economia num contexto pós-pandemia. O outro destaque no mês é a confiança industrial, que subiu 2,4 pontos após oito quedas seguidas.



8h02 – IPC-S, da FGV, avança 1,08% na quarta quadrissemana de abril

Índice acumula alta de 10,61% nos últimos 12 meses. Cinco das oito classes de despesa componentes do IPC-S registraram decréscimo em suas taxas de variação. Em contrapartida, os grupos Educação, Leitura e Recreação (1,86% para 2,51%), Saúde e Cuidados Pessoais (0,80% para 1,14%) e Vestuário (1,11% para 1,26%) apresentaram avanço em suas taxas de variação.



7h50 – JBS (JBSS3) compra duas fábricas no Oriente Médio e anuncia CEO para a região



7h47 – Petróleo tem forte queda após redução de atividade na China 

Os chineses são os principais importadores da matéria-prima e enfrentam um novo surto de Covid-19 que já começa a refletir na atividade econômica. As preocupações com uma queda na demanda da chinesa pesam sobre as cotações que, por outro lado, podem repercutir um potencial embargo ao petróleo russo pela União Europeia.

Veja a cotação do petróleo agora:

  • Petróleo WTI, -3,09%, a US$ 101,46 o barril
  • Petróleo Brent, -2,66%, a US$ 104,29 o barril


7h40 – Criptos hoje: Bitcoin e Ethereum sobem, Solana tem “apagão” de 7 horas e protocolo DeFi sofre novo hack



7h37 – Índices futuros em Nova York sobem à espera de decisão do Federal Reserve

Depois de uma semana e um mês de abril negativos, o pré-mercado em Wall Street ensaia uma recuperação, mesmo que sem notícias concretamente positivas para sustentar os ganhos. Amanhã tem início a reunião de política monetária do Banco Central americano (Federal Reserve) e a expectativa é que os juros dos Estados Unidos sejam elevados em 0,5 ponto percentual.

A perspectiva de aperto monetário é boa para renda fixa (pois aumenta sua rentabilidade), dólar e ruim para os mercados de maior risco. As Bolsas em Nova York também foram fortemente impactadas pelos últimos resultados das empresas, referentes ao primeiro trimestre, sobretudo às companhias do setor de tecnologia.

Veja como operam os índices futuros neste momento:

  • Dow Jones Futuro (EUA), +0,47%
  • S&P 500 Futuro (EUA), +0,45%
  • Nasdaq Futuro (EUA), +0,56%


7h32 – Bolsas europeias operam em baixa com temor de novos gargalos e indicadores fracos na Alemanha

O dia também é de liquidez reduzida nas Bolsas Europeias, já que hoje é feriado bancário no Reino Unido e os mercados não operam por lá. Porém, os índices recuam com a perspectiva de novos gargalos na cadeia de produção, reflexo de nova onda de Covid-19 e lockdowns na China.

Agora pela manhã, saíram os PMI’s da Alemanha, que caiu para 54,6 em abril, e o da Zona do Euro, que recuou para 55,5. Ainda sobre a economia alemã, as vendas no varejo do país recuaram 2,7% na comparação anual em março, mais do que o esperado. A variação mensal ficou negativa em 0,1%, enquanto a expectativa é que houvesse uma alta de 0,3%.

O mercado acompanha as tensões sobre a guerra na Ucrânia, com novos bombardeios e cidades sendo evacuadas. A Alemanha e outros países da União Europeia se preparam para interromper a compra de petróleo russo.

Veja como operam as bolsas europeias neste momento:

  • FTSE 100 (Reino Unido), fechado por feriado
  • DAX (Alemanha), -0,65%
  • CAC 40 (França), -1,31%
  • FTSE MIB (Itália), -0,83%


7h20 – Mercados asiáticos iniciam semana em baixa; Bolsas chinesas não abriram por conta do feriado

A segunda-feira foi de liquidez reduzida para as Bolsas asiáticas, com as Bolsas chinesas fechadas até a próxima quinta, por conta do feriado do Dia do Trabalho. Ainda assim, foram notícias vindas do dragão asiático que impactaram os mercados. O Índice de Gerentes de Compras da manufatura oficial de abril caiu para 47,4, um segundo mês consecutivo de contração após a leitura de março de 49,5, mostraram dados do Departamento Nacional de Estatísticas chinês no sábado.

Uma pesquisa privada também mostrou contração na atividade fabril chinesa, com o PMI de manufatura Caixin/Markit chegando a 46, caindo em relação à leitura do mês anterior de 48,1.

O atual surto de Covid-19 no país e os lockdowns jogam uma sombra sobre o futuro da economia chinesa e alguns economistas acreditam que o Produto Interno Bruto (PIB) do país possa crescer menos que o dos Estados Unidos em 2022.

Veja como fecharam as principais Bolsas asiáticas nesta segunda-feira:

  • Shanghai SE (China), fechado por feriado
  • Nikkei (Japão), -0,11%
  • Hang Seng Index (Hong Kong), fechado por feriado
  • Kospi (Coreia do Sul), -0,28%


Procurando uma boa oportunidade de compra? Estrategista da XP revela 6 ações baratas para comprar hoje.




.

Deixe uma resposta