Banco Central encaminha para Economia proposta de reajuste de 22% para servidores



O Banco Central (BC) enviou ao Ministério da Economia nesta quinta-feira uma proposta de Medida Provisória (MP) que prevê reajuste salarial de 22%, além da reestruturação das carreiras, o que atende algumas reivindicações dos servidores em greve. A remuneração inicial de um técnico do BC é de R$ 7,5 mil e de um analista, de R$ 19,2 mil.

Se a MP for publicada pelo governo, os pagamentos sairiam com o novo valor já a partir de junho. Já a reestruturação da carreira envolve a exigência de ensino superior para o cargo de técnico e a alteração de nomenclatura para o cargo de analista, que se tornaria auditor. A informação foi publicada pelo Estado de S. Paulo e confirmada pelo GLOBO.

Além disso, o texto prevê a criação de Retribuição por Produtividade Institucional, que seria regulado posteriormente pela diretoria do Banco Central e uma nova tabela salarial para os funcionários CLT reintregados.

O governo discutia dar um reajuste linear de 5% para todos os servidores, o que não agradou boa parte dos funcionários por não chegar perto de compensar pela perda inflacionária, os próprios servidores do BC pediam 27% de reajuste para compensar a inflação dos anos em que não houve aumento de salário. No entanto, nada oficial foi estabelecido ao enviado ao Congresso Nacional.


.

Deixe uma resposta