Bill Gates diz que Elon Musk não precisa ser legal com ele

Bill Gates diz que Elon Musk não precisa ser legal com ele


Geralmente discreto, Bill Gates tem sido objeto de controvérsia. o fundador de Microsoft está na mira de ativistas anti-vacinação, bem como do homem mais rico do mundo.

o ataque com Elon Musk começou, porque Gates estaria ‘apostando’ na queda das ações da Tesla. Com esse tipo de operação, o fundador da Microsoft ganharia dinheiro toda vez que as ações da montadora caíssem.

Para Musk, essa estratégia prejudica a filantropia ambiental de Gates, já que a empresa em questão fabrica carros elétricos – portanto, melhores para o meio ambiente do que veículos movidos a combustíveis fósseis.

“Isso não tem nada a ver com mudança climática. Tenho maneiras de diversificar [os investimentos]”, disse Gates, em entrevista à BBC. Quando perguntado se, de fato, ele foi “vendido” em ações da Tesla, ele não negou e até deu a entender que o valor de mercado da Tesla está acima do que realmente vale.

“Há uma diferença entre adotar carros elétricos e empresas se tornarem infinitamente valiosas”, disse ele. “[Mas] não há necessidade de ele ser legal comigo.”

Questionado sobre o que achava da aquisição do Twitter para Musk, Gates disse: “Sabe, acho que é possível que o Twitter seja pior. Mas também poderia ser melhor… então tenho uma atitude de esperar para ver”.

Em outra frente, Gates atraiu a ira de ativistas anti-vacinação por ser a favor das vacinas e por financiar estudos nesse sentido. Existe até, de acordo com a BBC, uma teoria da conspiração que diz que as vacinas que ele apoia na verdade injetam um microchip para rastrear as pessoas.

“De certa forma, você quase tem que rir porque é muito louco”, disse ele à BBC. “Quero dizer, eu realmente quero rastrear pessoas? Você sabe, eu gasto bilhões em vacinas, [mas] Eu não ganho dinheiro com vacinas, [invisto porque] vacinas salvam vidas.”

Mas há uma crítica que ele reconhece estar correta, a de sua ex-mulher, Melinda French Gates. Ela o criticou publicamente por ter encontros com Jeffrey Epstein, um empresário americano que foi preso por abuso sexual e morr3u* na prisão. Questionado sobre isso, Gates disse que essas reuniões foram um ‘erro’.

“Eu cometi um erro ao conhecer Jeffrey Epstein. Você sabe, talvez seus instintos [Melinda] sobre isso foram mais nítidos do que o meu”, disse ele. “Qualquer reunião que tive com ele poderia ser vista como [se eu estivesse] quase se desculpando por seu mau comportamento. Então isso foi um erro.”

Deixe uma resposta