» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
O empate do Botafogo com o Cruzeiro pode ser interpretado de duas formas pelo clube carioca. Mais um ponto na corrida pelo acesso e uma chance perdida de saltar para a liderança da Série B. Para a Fox, era mais difícil retornar à elite. Este é o saldo de 0x0 no Independência, nesta terça-feira, pela 30ª rodada.

Se tivesse vencido, o Botafogo passaria para a liderança da Série B – precisaria torcer pela derrota para o Coritiba para se manter na liderança. Seria um grande passo em direção à elite. Agora, o Avaí também tem que secar para não perder o segundo lugar. De qualquer forma, a vaga no G-4 está garantida, embora a “gordura” possa diminuir.

O Botafogo tem 52 pontos, quatro a mais que o CRB, quinto colocado e que entra em campo na sexta-feira – recebe o Guarani. O Cruzeiro ficou com 39 pontos. Na 11ª colocação, o clube mineiro está nove atrás do Goiás, quarto colocado. A diferença pode aumentar.

O clássico entre Cruzeiro e Botafogo foi truncado, com o clube mineiro superior na fase inicial. Fogão entrou em jogo no segundo tempo, mas não o suficiente para vencer.

O Botafogo agora terá fôlego e tempo para treinar. Na próxima rodada, Fogão recebe Brusque, nesta quarta-feira, dia 20, no Nilton Santos. Já a Raposa visita Avaí, no dia 22, sexta-feira.

O jogo – O Cruzeiro começou com tudo. Passados ​​dois minutos, Thiago cruzou e encontrou o Vitor. Seu chute foi fora da rede. No minuto seguinte, Bruno José, livre, cabeceou por cima de Diego Loureiro.

O Botafogo não se encontrava ofensivamente. O clube carioca não ameaçou o Cruzeiro e viu o rival como superior. Os donos da casa exploraram o lado direito. Foi por ali que surgiu um novo cruzamento. Thiago venceu na frente e fez Diego Loureiro salvar Fogão.

Na reta final do primeiro tempo, Giovanni arriscou de fora da área e obrigou o goleiro do Botafogo a voltar a trabalhar. Diego Loureiro garantiu o 0-0. O clube carioca não se saiu bem na fase inicial.

O Botafogo voltou ao segundo tempo com Diego Gonçalves no lugar de Marco Antônio. O clube carioca finalmente fez Fábio trabalhar. Após cobrança de escanteio, Rafael Navarro cabeceou, mas o goleiro defendeu. Depois, Navarro não conseguiu cruzamento de Diego Gonçalves.

O Cruzeiro respondeu com finalização de Giovanni. Diego Loureiro apareceu novamente bem. O goleiro do Botafogo foi providencial em um chute de fora da área de Sobis, lançado na segunda fase pelo Luxemburgo. Já Eduardo Brock não aproveitou o rebote após cruzamento e mandou para fora, já com Diego vencido no lance.

As inscrições de fora da área foram bem exploradas pelo Cruzeiro. Desta vez foi Lucas Ventura quem testou Diego Loureiro, que empunhou. A cabeçada de Léo, após cobrança de escanteio, saiu em perigo. O 0-0 persistiu no placar.

FICHA DE DADOS
0X0 CRUZEIRO DE BOTAFOGO

Local: Independência, Belo Horizonte (MG)
Encontro: 12/10/2021, terça-feira
Cronograma: 21h30 (Brasília)
Juiz: Denis da Silva Ribeiro Serafim (AL)
Assistentes: Esdras Mariano de Lima Albuquerque (AL) e Brigida Cirilo Ferreira (AL)
VAR: José Claudio Rocha Filho (SP)
Cartão amarelo: Fábio, Giovanni, Eduardo Brock e Adriano (Cruzeiro) e Joel Carli e Carlinhos (Botafogo)

CRUZEIRO: Fabius; Rômulo, Eduardo Brock, Léo Santos e Matheus Pereira; Adriano (Marco Antônio), Lucas Ventura e Giovanni (Claudinho); Bruno José (Vitor Roque e depois Keké), Vitor (Rafael Sobis) e Thiago. Técnico: Vanderlei Luxembourg.

BOTAFOGO: Diego Loureiro; Jonathan, Joel Carli, Kanu e Jonathan Silva (Carlinhos); Barreto, Pedro Castro e Chay (Luiz Henrique); Marco Antônio (Diego Gonçalves), Warley (Luís Oyama) e Rafael Navarro (Rafael Navarro).
Técnico: Enderson Moreira.
Deixe o seu comentário


.

Deixe uma resposta