Caso Clautênis: julgamento de policial suspeito de matar designer em Aracaju é adiado


» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
O julgamento do policial civil suspeito de ter atirado no designer de interiores Clautênis José dos Santos, 37, marcado para esta quinta-feira (30), foi adiado devido à ausência de testemunha de acusação. O crim3 ocorreu em 8 de abril de 2019.

Realizada a distância, a audiência inacabada ocorreu na 4ª Vara Criminal, localizada no Fórum Gumersindo Bessa, em Aracaju, e foi presidida pela desembargadora titular, Lidiane Andrade.

Os familiares de Santos compareceram ao fórum vestindo camisetas com a foto da vítim* estampada em protesto. Em uma entrevista com Assistir TV, eles disseram que queriam justiça pela mort3* do designer.

Veja mais detalhes no relatório Tolerância Zero:

lembre-se do caso

Santos foi morto a tiros após uma abordagem policial no bairro Santos Dumont, em Aracaju. No momento em que foi atingido pelos tiros, estava em um app car, acompanhado de um amigo, a caminho de Barra dos Coqueiros, onde morava.

Foi atendido no Hospital de Urgência de Sergipe (Huse), mas não resistiu aos ferimentos e morr3u*. O amigo de Santos não foi atingido pelos tiros. O motorista do carro ficou ferido, mas saiu vivo.

Cerca de dois dias após a mort3* do estilista, três policiais que se acreditava estarem envolvidos na mort3* do homem pediram à Polícia Civil que se retirasse até o final das investigações.

A abordagem ocorreu durante uma investigação policial civil na zona norte de Aracaju sobre um carro roubado.



Deixe uma resposta