Caso Jarbas Feitoza Filho: júri absolve um e condena outro por matar advogado em Aquidabã


» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
O julgamento dos suspeitos de mat4r* o advogado Jarbas Feitoza de Carvalho Filho, 33, começou na última quarta-feira (13), em Aquidabã. Após 16 horas, a sentença judicial decidiu absolver Gutemberg Barreto, conhecido como “Papa”, um dos acusados ​​do crim3 de homicídio qualificado. A outra pessoa envolvida no caso, por sua vez, assumiu a responsabilidade pelos tiroteios e foi condenada a 13 anos e 7 dias de prisão, em regime fechado.

A vítim* faleceu no dia 11 de março de 2019, quando foi baleada durante um assalto a uma propriedade rural na entrada da aldeia Campo Redondo, localizada no mesmo município. No evento, os suspeitos fugiram levando dinheiro e celular do advogado. Ambos foram localizados e presos dias após o crim3.

O absolvido da acusação era amigo da vítim*, sendo acusado de articular o crim3 e armar uma emboscada. Por quatro votos a três, os jurados entenderam que ele não participou do crim3 e decretaram sua liberdade.



Deixe uma resposta