Duilio cita “mudança na gestão” do Corinthians e diretores celebram desempenho em 2021 #esporte

Link do nosso grupo simhttps://chat.whatsapp.com/EYIF9MIL0C9Ksg3Ju1VBsk


A Corinthians divulgou, nesta quarta-feira, o primeiro episódio do documentário Corinthians, Ano 111. Em depoimento, o presidente do clube, Duilio Monteiro Alves, citou a “mudança de gestão” da equipa no início do seu mandato e, juntamente com a direcção, festejou a atuação em 2021.

“Entendemos e entendemos que o Corinthians precisava de uma mudança na gestão, na forma de gerir o clube, na área financeira e nas áreas administrativa e jurídica”, disse o presidente, eleito em novembro de 2020.



Mais vídeos em
videos.gazetaesportiva.com

Sem poupar elogios ao ex-presidente Andrés Sanchez, Duilio explicou que o Timão “estava muito bem” na sua estrutura, mas era preciso “focar na gestão e na administração”. Citando a parceria com a consultoria falcão, o presidente comentou as mudanças implementadas em 2021, primeiro ano de seu mandato, e projetou a próxima temporada.

“Estou muito feliz. Estamos lidando com uma renovação por mais um ano. Eles têm participado da preparação de um orçamento para o próximo ano. Fizemos tudo muito nos detalhes. Então, acho que já é uma mudança, já é uma evolução muito grande em apenas um ano de trabalho ”, comemorou.

O diretor financeiro Wesley Melo, por sua vez, abordou as principais dificuldades: “Nunca escondemos que o grande desafio do Corinthians era equalizar a dívida. Queríamos mesmo fazer uma transformação e o desafio é enorme, monstruoso. É uma dívida próxima a 1 bilhão de reais. Sabíamos do desafio e traçamos um plano para ele ”.

Por fim, o ex-presidente Roberto de Andrade, atual diretor do Futebol Profissional, classificou a “relação com a Fazenda” como “muito tranquila”. Ele explicou as mudanças na folha de pagamento, que permitiram a chegada de jogadores fortes, como Renato Augusto, Willian, Giuliano, Róger Guedes e Paulinho.

“Fizemos primeiro o dever de casa retirando o excedente que tínhamos na folha de pagamento e, depois, incorporando novos valores, para que pudéssemos ter uma equipe mais qualificada. Tiramos do elenco os atletas que a comissão técnica entende que eles não precisam ficar aqui, que não serão utilizados. Estávamos abrindo espaço na folha de pagamento para trazer outros atletas, com qualidade superior, para a atualização do nosso time ”, finalizou.
Deixe o seu comentário


.

Deixe uma resposta