Governo de SE prorroga medidas de enfrentamento à Covid-19 e determina exigência de vacinação para eventos menores

Mulher é morta com golpes de barra de ferro na cidade de Nossa Senhora Aparecida

Link do nosso grupo simhttps://chat.whatsapp.com/EYIF9MIL0C9Ksg3Ju1VBsk


O governo de Sergipe informou, nesta quinta-feira (13), que prorrogou até 27 de janeiro as medidas de restrição e combate ao novo coronavírus (Covid-19), contidas nas atuais resoluções e decidiu cobrar por vacinação e exame. negativo para doença em eventos menores.
A decisão foi baseada na análise do Comitê Técnico-Científico e Atividades Especiais (Ctcae), que acompanha a situação da doença no estado.

  • Prefeitura de Aracaju proíbe festas públicas de carnaval

Segundo o superintendente de comunicação do governo, Givaldo Ricardo, a exigência de vacinação e testagem para eventos menores, com até 400 ou 600 pessoas, dentro ou fora de casa, foi a principal mudança.

Ainda segundo ele, somente na próxima reunião marcada para 27 de janeiro será avaliada a situação se o carnaval será realizado ou não. Ele reforçou a orientação citada pelo governador de Sergipe, em entrevista à SE1, de que os organizadores de eventos carnavalescos esperem o resultado dessa análise para organizar suas festas.

Fica autorizada a realização de comemorações, incluindo eventos sociais, corporativos, técnicos, condominiais, empresariais, culturais, comerciais e de lazer coletivo, como casamentos, aniversários, formaturas, seminários, congressos, assembleias, reuniões, feiras, shows, exposições. , festas artísticas, concertos e afins, desde que cumpridas todas as recomendações e protocolos sanitários.

Além disso, também é válido o limite máximo ao ar livre de 5.000 pessoas em eventos festivos e 3.000 pessoas em ambientes fechados. Para eventos sociais, corporativos, técnicos, condominiais, empresariais, culturais e comerciais para números superiores a 900 pessoas ao ar livre e 600 pessoas ao ar livre, devem ter um projeto específico aprovado a ser submetido pela organização do evento à Secretaria de Estado da Saúde ( SES), que agora exigem vacinação de ambas as doses e comprovação negativa para Covid-19.

Eventos de lazer coletivo, como shows e festas artísticas, para mais de 900 pessoas ao ar livre ou mais de 600 pessoas dentro de casa, a permissão de acesso deve ser restrita a pessoas que tenham recebido a 1ª e 2ª dose ou dose única da imunização contra a Covid-19, ou que apresentem teste de antígeno negativo ou RT-PCR de Covid-19, realizando no máximo 48 horas de antecedência do evento.

Deixe uma resposta