Durante uma cerimônia em Belo Horizonte, o presidente citou atos antidemocráticos de 7 de setembro, se opôs ao “passaporte da vacina” e rebateu um manifestante dizendo que um esquerdista “não tem cérebro”. O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse nesta quinta-feira (30) que o governo não quer quebrar contratos no setor de combustíveis, mas que é possível fazer ajustes nos acordos para tentar reduzir os preços cobrados ao consumidor. “Existem fatores que tornam o combustível mais caro e temos que buscar soluções. É fácil? Não é fácil”, afirmou. Artigo exclusivo para assinantes. Para ter acesso completo, acesse o link do artigo e cadastre-se.


.

» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.

Deixe uma resposta