Inquérito concluiu que criança era abusada pelo avô há três anos


» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
Segundo a polícia, o crim3 foi realizado de forma contínua (Foto: Pixabay)

A Delegacia de Atendimento a Grupos Vulneráveis ​​de Lagarto (DAGV) concluiu o inquérito policial sobre o 3stupr0* de uma criança de 10 anos, continuamente abusad4* por ameaças desde os sete anos de seu avô. O autor do crim3 é um homem de 49 anos. A autoridade policial representou a prisão preventiva, decretada pelo Judiciário de Lagarto.

Conforme apurado nas investigações policiais, o suspeito cometeu os abusos às escondidas e a família não suspeitou, até que a criança pudesse dizer, após sofrer ameaças durante anos.

A vítim* foi ouvida em depoimento especial gravado em áudio e vídeo em que contou em detalhes como seu avô cometeu o crim3 considerado hediondo contra a dignidade sexual.

O laudo pericial do Instituto Médico Legal (IML) apurou o crim3. O acusado fugiu para outro estado quando o crim3 veio à tona na família, mas com a ordem de prisão e após saber que estava sendo procurado, ele se entregou à polícia e pode ser condenado a uma pena de 8 a 15 anos de prisão.

“É importante divulgar esse tipo de prisão para que a vítim* ou seus familiares tenham coragem de procurar a Polícia Civil. Este grave crim3 não pode ficar impune. Nem todos os casos deixam marcas físicas, mas mesmo sem vestígios materiais, a palavra da vítim* tem especial relevância, por se tratar de um crim3 cometido em segredo ”, afirmou a delegada da DAGV de Lagarto, Marcela Souza

Deixe uma resposta