» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
A aposentadoria por invalidez (agora denominada aposentadoria por invalidez permanente) é concedida pelo INSS (Instituto Nacional do Seguro Social) ao segurado que esteja com deficiência permanente e impossibilitado de exercer as funções no trabalho, não podendo ser transferido para outras funções.

Existe uma lista de doenças que foi criada pelo Ministério da Saúde e Trabalho e também pela Previdência Social. Essa lista indica as doenças que permitem ao segurado se aposentar por invalidez. Veja a lista:

Cegueira;

Nefropatia grave;

Síndrome da Imunodeficiência Adquirida (AIDS / HIV);

Esclerose múltipla;

Lepra;

Doença hepática grave;

Espondiloartrose anquilosante;

Estágio avançado de osteíte deformante (doença de Paget);

Paralisia incapacitante e irreversível;

Neoplasia grave (câncer ou tumor maligno);

Doença cardíaca severa;

Contaminação por radiação, com base em conclusão de medicina especializada;

Mal de Parkinson;

Tuberculose ativa;

Alienação mental.

Essas doenças que acabamos de mencionar não requerem o cumprimento de carência. Porém, para ter esse direito, a doença deve ter surgido após a inscrição da pessoa no INSS.

Para ter direito ao benefício, você precisará atender a alguns requisitos:

Será necessário que a pessoa comprove sua condição por meio de documentação, que pode ser atestados, laudos médicos e exames.

O segurado irá se submeter a um exame médico, no dia do exame, ele deverá levar a documentação acima mencionada.
Será necessário cumprir uma carência de no mínimo 12 meses de contribuição ao INSS.

Fonte: jornal de contabilidade

    .

Deixe uma resposta