» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.

https://audio.audima.co/audima-widget.js

Técnico agrícola José Américo e gerente Gildo Almeida, do Cohidro

Variedade de pimenta que se caracteriza pela queima moderada e talvez por isso seja utilizada na fabricação de compotas e até geleias, o biquinho ganhou mais um incentivo para ser cultivado pelos agricultores beneficiados com a Perímetro Irrigado Piauí, em Lizard. A indústria local renovou os contratos de compra de pimenta, e a irrigação e a assistência técnica, prestada pelo Governo do Estado ao longo do ano, permitem que esses gaiteiros possam assumir compromissos de vendas por longos períodos. Antes que esse tipo de plantio recebesse estímulo de mercado, foram colhidas 72 toneladas

Vinculada à Secretaria de Estado da Agricultura (Seagri), a Companhia Sergipe de Desenvolvimento de Recursos Hídricos e Irrigação (Cohidro) fornece água e fornece orientação técnica para esses irrigadores de perímetro para atender à demanda do mercado por biquinho. Gildo Almeida, gerente do Perímetro Irrigado do Piauí, esclarece que o apoio da empresa pública de irrigação é fundamental para que o produtor cumpra os contratos de venda. “Agora, desde quando começou a preparar o solo até a colheita, o Cohidro está sempre dando orientações técnicas, na formação, nos espaçamentos, na forma de regar a pimenta e todas as fórmulas, a gente acompanha e incentiva”, disse Gildo, que não vê outra forma de plantar com bico sem irrigação. “A época em que a indústria local vende mais produção é durante a seca aqui. Então, eles têm que usar tanto a irrigação quanto os acompanhamentos que oferecemos ”, acrescentou.

Reginaldo Bispo produz pimenta há 18 anos

Reginaldo Bispo produz em seu lote no perímetro piauiense há 18 anos e, agora, está colhendo a pimenta plantada há mais de quatro meses. “Plantamos e com 70 a 90 dias já estamos colhendo. Comecei a colher há 30 dias, mais ou menos, são quatro tarefas e meia. Fiz contrato com uma indústria local e voltei a plantar. E está dando certo ”, confirmou o agricultor, dizendo que além da garantia de venda, em algumas ocasiões a indústria adianta parte do pagamento da pimenta com o fornecimento de insumos. “A empresa sempre nos ajudou, garantindo que sempre fazemos a manutenção. No ano passado, forneceu adubo para a gente trabalhar, para facilitar a vida do produtor e só nos ajudou ”, disse Reginaldo Bispo, que mantém três áreas com idades de plantio diferentes, para ter uma safra bem mais longa que antes. do que o próprio ciclo de produção da planta.

Gildo Almeida destaca que o ponto forte da produção do Biquinho é no segundo semestre, também devido ao fator climático. “Na época das chuvas não dá para plantar, nem a pimenta do bico nem as outras, porque a pimenta não é muito apropriada para o inverno, no frio não se adapta. No inverno tem mercado pra vender, mas não vale a pena, porque você vai gastar muito com fertilizantes, com pesticidas. Mesmo que não precise regar no inverno, não se adapta ao frio. A boa produção de pimenta é de agosto a janeiro, ou fevereiro do ano seguinte, pois se adapta melhor ao clima quente com irrigação. No inverno não vale a pena, pode até produzir, mas o retorno, ou seja, o lucro não será favorável ”, disse.

Hidro irrigação

“A irrigação e assistência técnica da Cohidro ajudam em tudo o que precisamos. Na orientação para colocar agrotóxicos, na orientação quando aparece uma doença ou uma praga, é ela que nos orienta. nós pedimos por [o técnico agrícola] vem ver e ele te orienta o que fazer e o que não fazer. Vale a pena, sim, plantar pimenta de bico e vou continuar plantando. Se a empresa local está recebendo, nós estaremos plantando, porque gera muitos empregos aqui. Às vezes levamos cinco pessoas, às vezes dez. Isso vai depender da quantidade que você tem que colher ”, finalizou o produtor.

No ranking de produção de pimenta no perímetro piauiense em 2020, o biquinho (72t) está em segundo lugar, encostado na pimenta malagueta (73,5t), e à frente do jalapenho (34,5t) e do habanero (23,5t).

 
console.log (‘Aud01’);

O Pós Irrigação Estadual incentiva a produção de pimenta de bico em Lagarto apareceu pela primeira vez em Só Sergipe.

Deixe uma resposta