Justiça determina permanência de medidas preventivas em ônibus


» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
Na decisão, o Tribunal determina que os passageiros viajem simplesmente sentados (Foto: Arquivo Portal Infonet)

O Tribunal de Justiça de Sergipe acatou parcialmente o pedido de antecipação de urgência do Ministério Público de Sergipe (MPSE) para que a Superintendência Municipal de Transportes e Trânsito de Aracaju (SMTT), Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros do Município de Aracaju (Setransp) e Auto A Viação Modelo cumpre as medidas de prevenção previstas nos Decretos Estaduais nº 40.567 / 20 e Municipais nº 6.111 / 20.

Na decisão, a juíza da 18ª Vara Cível de Aracaju, Cristina Machado de Sales e Silva, determina que a SMTT e a Setransp promovam a fiscalização imediata do sistema de transporte coletivo da cidade de Aracaju, para garantir a circulação da frota de veículos coletivos na Integração de Terminais de Aracaju, mantendo a circulação de sua frota em 80% no horário de pico, nos dias de semana, e 50% no horário de pico, nos dias de semana, tal qual aos sábados, domingos e feriados.

O magistrado determina novamente que a SMTT e a Setransp promovam a fiscalização imediata e efetiva do sistema de transporte público, permitindo simplesmente o transporte de passageiros sentados, tendo em conta a capacidade dos veículos coletivos, e que adotem medidas administrativas em face das empresas que exploram os sistema e que descumpram as regras de contenção temporária da COVID-19, tal qual fiscalizar a higiene dos veículos e terminais de integração e a disponibilidade de álcool gel nos terminais de integração.

Relativamente à Viação Modelo, o juiz determina que a empresa promova a “circulação imediata da frota de veículos coletivos, nos termos do art. 5º, §11, I do Decreto Municipal nº 6.111 / 20, alterado pelo Decreto Municipal nº 6.203 / 20, que determina a garantia de circulação de sua frota em 80% no horário de ponta, nos dias de semana e 50% fora do horário de ponta, nos dias de semana, tal qual aos sábados, domingos e feriados, não permitindo aglomeração de pessoas no acesso às dependências da empresa veículos coletivos, com retenção de servidor para controle de previsão; e somente permitir o transporte de passageiros sentados em seus veículos, levando em a capacidade dos coletivos ”.

A multa pelo descumprimento de qualquer das medidas determinadas é a multa diária no valor de R $ 1.000,00 (um mil reais) até o limite de R $ 1.000.000,00 (um milhão de reais).

pedido negado

Em outra Ação Civil Pública (ACP) movida pelo MPSE, a interrupção do art. 2º do Decreto Municipal nº. 6.133 / 20, que alterou o inciso I, §11, do artigo 5º do Decreto 6.111 / 20 – que permite a redução da frota de ônibus em 30%, sem excluir os horários de maior concentração populacional nos Terminais de Integração da Cidade (horários de “Picos”) – e o tribunal denegou o pedido de Tutela Provisória de Urgência. O MPSE solicitou aos ACP que mantivessem, na íntegra, o regime anterior, ou seja, uma redução de 30% na circulação da frota nos dias úteis, exceto nos horários de “ponta”.

Setransp

A Setransp informou que novamente não foi notificada da decisão e que o trabalho já está operando com 100% da frota de ônibus.

SMTT

Mediante nota, a Superintendência Municipal de Transporte e Trânsito (SMTT) de Aracaju esclareceu que, em maio de 2020, no auge da pandemia de coronavírus, uma ação civil pública discutiu a quantia de veículos circulando nos horários de pico e entre os horários de pico.

“Em 29 de setembro, o Tribunal concedeu decisão favorável à SMTT. No entanto, no cenário atual, com a redução dos casos da COVID-19 e a reabertura gradativa do setor de comércio e serviços, 100% da frota do transporte coletivo de ônibus já circula na cidade. Consequentemente, mesmo com a decisão do Tribunal favoravelmente da SMTT no processo 202011800428, todos os veículos continuarão a circular, sem redução do número de veículos ”, afirmou a agência.

Por Karla Pinheiro

O artigo foi alterado às 17:40 para adicionar uma nota enviada pela SMTT.

Deixe uma resposta