Leitores comentam sobre a mensagem de Natal de Bolsonaro e Michelle #politica

Link do nosso grupo simhttps://chat.whatsapp.com/EYIF9MIL0C9Ksg3Ju1VBsk


Mensagem de natal
Ainda bem que demorou menos de dois minutos (“Bolsonaro coloca Michelle na mensagem de Natal da TV e ignora Covid e a vacinação“, Power). Ninguém agüenta mais essa criatura do mal! Fora, Bolsonaro!
Eliana carvalho (São Paulo-SP)

Meu Deus! Que país! Para aguentar o casal na TV, um funk que fala das barbáries femininas e uma primeira-dama que delira histericamente. E a Doria que saiu de SP com racionamento de água na véspera de Natal? Dez anos de racionamento noturno. A Sabesp já deveria ter consertado os vazamentos em vez de pagar dividendos aos americanos na Bolsa de Valores de Nova York.
Barbarella Duran (São Paulo-SP)


Com fome
Ainda é muito triste ler este tipo de notícia em nosso país (“Datafolha mostra que a falta de comida atinge quase 40% dos brasileiros de baixa renda”, Mercado, 25/12). Brasileiros sem comida para suprir suas necessidades de sobrevivência.
Francisco Guimarães (Recife PE)


Forças Armadas e Vacinas
Para que servem as Forças Armadas (“As Forças Armadas exigem vacinas dos militares, mas não contra a Covid-19“, Poder, 25/12)? Ter vergonha e curvar-se à mudança oferecida pelo presidente.
Luciana Saddi Mennucci (São Paulo-SP)


o general e a motocicleta
Não devemos desejar mal a ninguém, que ele se recupere e fique bem, mas não foi assim que ele pensou quando, não sendo médico, aceitou ser ministro da Saúde em uma pandemia global sem precedentes (“Ex-ministro Eduardo Pazuello sofre acidente de motocicleta no Rio“, Power, 25/12). Sua punição será no dia do” Juízo Final “!
Helio Cardoso (Mirasol, SP)


equipamento
A Polícia Federal, Receita Federal e Ministério Público estão sob suspeita e marcados pelo sinal de burla derivada do conluio com interesses políticos e partidários do atual presidente da República (“Chefe da PF diz que 2021 foi um ano de desafios e de reafirmação do compromisso do órgão com a lei “, Painel). Nunca foi ignorado que todos os presidentes, sem exceção, tentaram influenciá-los. No entanto, nenhum outro teve tanto sucesso em desmoralizá-los! A ponto de nenhum cidadão, mesmo minimamente esclarecido, acreditar na impessoalidade e moralidade dessas corporações
Alberto A. Neto (Fortaleza, CE)


funcionalismo
Sou médica do serviço de diálise. Duas notícias me chamaram a atenção: o contundente “E se levássemos nossos dados de saúde a sério?” e o aumento do número de militares com a consequente correria dos auditores da Receita Federal. Recebemos R $ 10 para atendimento ambulatorial completo para pacientes renais crônicos pré-dialíticos: recepcionista, enfermagem, médico e administrativo. Isso exige uma hora de atendimento paga pelo SUS. Você merece um aumento? Nossos dados mal pagos são seguros? Tenho 75 anos, fui afastado pela ditadura como professor da Unesp. E agora como estou? Como ficamos?
Maria Terezinha Infantosi Vannucchi (Ribeirão Preto, PR)


Reação à Saúde
No início de seu governo, este ser nefasto queria acabar com as cadeiras de segurança para crianças nos veículos (“Secretários de saúde reagem e decidem que não vão exigir receita para vacinar crianças“, Painel, 25/12). Agora é contra a vacina. De onde vem tanto ódio e prazer no extermínio?
Jair RM Maria (São Paulo-SP)

Se houver um problema no futuro com essas vacinas experimentais inoculadas em crianças, eles culparão Bolsonaro, pois o estão culpando pelos efeitos do bloqueio na economia. Tudo o que deu errado no combate à pandemia ficou por conta de governadores e prefeitos, que não seguiram o governo federal. Espero que mais tarde eles não culpem o Bolsonaro por transformar nossos filhos em porquinhos-da-índia.
Colombo Melo (Aracaju, SE)

Parabéns às secretárias. Vamos mostrar que não somos um país bananeiro. Quando você tem um governo estúpido, é mais do que apenas um direito, é a obrigação do povo com a desobediência civil, se não com a rebelião.
Ricardo Batista (São Paulo-SP)

Os pobres não têm fácil acesso ao médico para obter a “prescrição da vacina” (novo instrumento médico, agora criado). Conclusão: apenas crianças ricas se beneficiarão com a vacina. Muito cruel.
Luiz Felipe de Bello Cardoso (São Luís, MA)

Exigir a prescrição de uma vacina aprovada pela Anvisa e outros órgãos correspondentes ao redor do mundo é tão absurdo quanto exigir a prescrição de sabonete e álcool gel.
Stella Marina Rodrigues (São Paulo-SP)


Colunista
O meu desejo é escrever todos os dias para elogiar o texto de Ruy Castro, cujo talento consegue exprimir o que está na nossa alma. Portanto, não posso resistir a dizer que “chutando o governo“(23/12) é antológico e que o Folha deve se orgulhar de manter este gênio, que é um precioso patrimônio intelectual de nossa sofrida pátria.
José Renato Nalini, presidente da Academia Paulista de Letras (São Paulo, SP)

Fiquei comovido com a suavidade com que Cristina Serra (“Lições de resistência em 2021“, 25/12) escreveu. Os sonhos são eternos mesmo quando vamos para o desconhecido. Sonhamos com solidariedade, lendo e relendo os olhos de cada um. O sorriso amigo, convidando ao abraço, onde não haja preconceito. não é nem mesmo um distanciamento intelectual, porque ainda somos seres pensantes, ativos.
Terezinha Dias Rocha (São Paulo-SP)


Boas festas
A Folha obrigado e devolve os votos de boas festas recebidos de João doria, governador de São Paulo, Carlos Takahashi (São Paulo-SP), Caso de Comunicação, Editora e Livraria Noeses, Editora Saramandaia, Fundação Gabo, Gilmar Mendes, ministro do STF, Hanie Issa Junior, CEO da Tekbond Saint-Gobain, Ives Gandra da Silva Martins, Marcelo Auler (Rio de Janeiro – RJ), Ricardo Patah, presidente nacional da UGT, SP-Art, Urbem e Vinicius Lummertz, Secretário de Turismo de SP.

    .

Deixe uma resposta