Ministro da Educação diz que alunos presos por engano poderão refazer o Enem

Ministro da Educação diz que alunos presos por engano poderão refazer o Enem

Link do nosso grupo simhttps://chat.whatsapp.com/EYIF9MIL0C9Ksg3Ju1VBsk


O ministro da Educação, Milton Ribeiro, disse que os candidatos do Enem 2021 poderão repetir os exames se ficar comprovado que perderam o exame por algum motivo previsto no edital.

Como mostrou o g1, pelo menos 2 pessoas foram detidas por engano no último domingo.

Uma delas é Maria da Penha dos Santos, de Teresina (PI), retirada de dentro da sala onde os policiais fizeram o teste. Outro é um homem de Santana (AP), que foi detido por engano. Inicialmente, a PF informou que ele foi preso durante o teste. Em seguida, afirmou que aguardava a saída do local.

Ribeiro está dentro do cronograma em Sergipe desde a última sexta-feira.

  • Acompanhe o Enem em todo o país

“Não estamos comprometidos com o erro. Nem o MEC nem o governo Jair Bolsonaro. Se estiver errado, está errado. Reaplicamos sem problemas ”, disse o ministro da Educação.

Sobre a situação envolvendo alunos do Complexo do Salgueiro (RJ), onde um tiroteio impediu cerca de 500 alunos de fazerem o 1º dia de provas, ele comentou:

“A Polícia Federal detectou na lista de pessoas que iam levar o Enem, 41 devedores à Justiça, que tinham mandado de prisão em aberto. Eles foram lá e os capturaram em várias partes do país. Havendo motivos graves, a eventual impossibilidade está prevista no aviso. O que eu quero é que todos os alunos tenham acesso. Se houve algum problema logístico ou de trânsito, algum tipo de doença, está tudo previsto no edital, vão fazer a prova, sim ”.

Os portões foram fechados pontualmente às 13 horas e nenhum aluno chegou atrasado, ao Colégio Estadual Atheneu Sergipense, onde o ministro visitou as instalações.

Ao sair da escola, encerra o cronograma de três dias em Sergipe e volta para Brasília.

Veja o que o candidato preso no Enem disse:

Preso por engano ao aplicar o teste do Enem

Deixe uma resposta