Operação Destino Final: 17 são presos em ação conjunta contra grupo que roubava motoristas de aplicativo – Polícia Civil

Operação Destino Final: 17 são presos em ação conjunta contra grupo que roubava motoristas de aplicativo - Polícia Civil



Investigação da DRFV resultou em operação que cumpre mais de 30 mandados de prisão e busca e apreensão nesta quarta-feira

Após meses de investigação, a Polícia Civil de Sergipe cumpre nesta quarta-feira (04) mandados de prisão e busca e apreensão para desmantelar um grupo criminoso organizado que atua em crimes de furto contra motoristas de aplicativo na capital e em toda região metropolitana. A Operação Destino Final é resultado de uma investigação da Divisão de Roubos e Furtos de Veículos (DRFV) e da Divisão de Inteligência (Dipol). Até o momento, 17 investigados foram presos e um adolescente foi apreendido.

Segundo a delegada Michele Araújo, responsável pelo inquérito policial, em muitos dos casos investigados, os autores agiram com extrema vi0lência* e o motorista acabou sendo privado de sua liberdade, colocado no porta-malas e só liberado horas depois, tudo isso sob constante ameaça de mort3*.

Os mandados de prisão estão sendo cumpridos em Aracaju, Nossa Senhora do Socorro e Penedo, em Alagoas. Equipes da Divisão de Combate ao Furto e Furto de Veículos (DRFV), Dipol, Cope, Core, Denarc, DHPP, Depca, Batalhão de Rádio Patrulha e Polícia Civil de Alagoas estão trabalhando na operação.

O nome da Operação faz alusão à modalidade criminal específica em que os investigados se envolveram. Geralmente, os assaltos começaram próximo ao destino final da corrida solicitada no requerimento da empresa. Com o trabalho investigativo realizado pela Polícia Civil, o destino final desses criminosos passa a ser a responsabilização criminal por seus atos.

A deputada Michele Araújo detalhou que as investigações ainda estão em andamento. “Estamos fazendo essas investigações há quatro meses. Conseguimos reunir elementos e evidências e passar para a identificação dos autores. Eles ativaram o aplicativo como se fossem passageiros normais e, em determinado momento do caminho, anunciaram o roubo. Eles colocavam o motorista no porta-malas e realizavam os crimes”, acrescentou.

O delegado Kassio Viana lembrou que houve um encontro entre a cúpula da SSP e os representantes dos motoristas de aplicativo e que foi reforçado o compromisso da segurança pública com a categoria. “Há muitas pessoas envolvidas nesta investigação. É uma operação de grande porte, talvez uma das maiores aqui da DRFV com foco específico no combate a furtos de motoristas de aplicativos. Mas é apenas o começo. Vamos realizar outras operações no mesmo sentido”, enfatizou o delegado.

Deixe uma resposta