Painel: Com Lula e o camarada Geraldo, o comunismo no Brasil é improvável, afirma secretário do PT no Datafolha #politica

Link do nosso grupo simhttps://chat.whatsapp.com/EYIF9MIL0C9Ksg3Ju1VBsk


O secretário de Comunicação do PT, Jilmar Tatto, diz que “com Lula como presidente e o camarada Geraldo [Alckmin] vice-versa, acho improvável a chegada do comunismo ”.

Em tom de brincadeira, Tatto faz referência ao Datafolha que mostrou que 44% da população vê um alto risco de o Brasil se tornar comunista dependendo do resultado da próxima eleição.

A visão da ameaça comunista nas eleições se dá apesar do nome do PT para as próximas eleições ser o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que não tentou mudar o regime econômico do país durante seus governos (2003-2010) e já negou sendo marxista.

“Minha fala é como a de Henry Ford (1863-1947), que diz que é preferível pagar bons salários aos funcionários para comprar os carros que fabricam”, disse o PT em 1994 em referência ao industrial que aperfeiçoou o sistema de linha de montagem.

O ex-presidente e ex-governador Alckmin vêm discutindo a possibilidade de construir uma chapa para a corrida presidencial de 2022.

Para Tatto, o debate sobre comunismo e anticomunismo é do interesse exclusivo de Jair Bolsonaro e seus apoiadores e não tem influência eleitoral significativa. Ele diz que o PT terá como foco temas prioritários, como o combate à fome e a recuperação econômica do Brasil.

Como mostrou o Painel, outros dirigentes defendem um trabalho de desmistificação e combate à desinformação sobre o assunto pela esquerda.

PRESENT LINK: Você gostou deste texto? O assinante pode liberar cinco acessos gratuitos de qualquer link por dia. Basta clicar no F azul abaixo.

    .

Deixe uma resposta