» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.
Quando a relação entre empregador e empregado chega ao fim e o desligamento foi feito sem justa causa, o empregado passa a ter alguns direitos garantidos por lei. Um deles é o seguro-desemprego.

O benefício é a alternativa de subsistência temporária para esses brasileiros, que têm a chance de receber pelo menos um salário mínimo por três a cinco meses após a saída do trabalho.

Durante todo o período em que exerce suas atividades formais, a empresa contribui para o Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT), que gera uma espécie de poupança liberada após o desligamento. Você deve ter trabalhado por um ano inteiro para acessar este benefício.

Quais são os requisitos para ter direito ao seguro-desemprego?

Além dos trabalhadores com carteira assinada, o seguro-desemprego também pode ser acessado por pescadores profissionais em período de defeso e por aqueles resgatados de situações análogas à escravidão. Esses profissionais devem atender aos seguintes requisitos:

foram demitidos sem justa causa;

Estar desempregado ao solicitar o benefício;

Que recebeu pelo menos 12 salários nos últimos 18 meses. Esta regra é válida para a primeira solicitação;

Que tenha trabalhado há pelo menos nove meses nos últimos 12 meses, quando fez o segundo pedido de seguro-desemprego;

Quem trabalhou com carteira de trabalho assinada nos últimos 6 meses, a partir da terceira solicitação;

Que não possuem renda própria para se sustentar e à família;

Quem não recebe benefícios continuados da Previdência Social. A regra é válida exceto para auxílio em caso de mort3* e assistência em acidentes.

Como e em que prazo posso solicitar o seguro-desemprego?

O pedido de seguro-desemprego pode ser feito entre o 7º e o 120º dia após a rescisão do contrato. De posse do pedido de benefício, o trabalhador tem a alternativa de requerer o recurso presencialmente nas unidades do Sistema Nacional de Emprego (Sine), ou virtualmente por meio do aplicativo da Carteira Digital de Trabalho.

Ao solicitar o benefício, é necessário estar atento ao cumprimento de todos os requisitos mencionados. No entanto, existe a possibilidade de que seja negado por vários fatores. E, nesse momento, você pode entrar com um recurso.

Como recorrer da rejeição do pedido?

Se você tiver certeza de que a negação foi errada, há a possibilidade de apelar da decisão.

Para isso, você pode entrar com um recurso administrativo, que será analisado em um prazo de 10 a 45 dias após o envio do formulário.

Assim como no pedido inicial, o procedimento também deve ser feito por meio do aplicativo Cartão de Trabalho Digital, da seguinte forma:

Clique na guia “Benefícios”;

Escolha a opção Seguro Desemprego / Consultar;

Clique no número do aplicativo;

Clique na opção “Recurso” e preencha os dados e documentos solicitados.

Se você achar necessário, entre em contato com um advogado especializado para ajudá-lo com o caso.

Fonte: jornal de contabilidade

    .

Deixe uma resposta