Socialistas aprovam aliança com Mélenchon para enfrentar legislativas na França

Socialistas aprovam aliança com Mélenchon para enfrentar legislativas na França


O Conselho Nacional do Partido Socialista (PS) aprovou, na noite desta quinta-feira (5), por 62% dos votos sua adesão à aliança Nova União Popular Ecológica e Social, proposta pelo líder da esquerda radical Jean-Luc Mélenchon, terceiro Lugar, colocar. no primeiro turno das eleições presidenciais. Dos 292 participantes votantes, 167 votaram a favor, 101 contra e 24 se abstiveram.

A imprensa francesa informa que o debate na sede do PS foi cordial, apesar das tensões internas e da oposição dos pesos pesados ​​a esta “união da esquerda”que há meses vinha sendo desejado pelos eleitores dessa corrente política, projeto que não se concretizou no caso da eleição presidencial.

Ecologistas e comunistas já haviam se juntado a essa ampla coalizão que pretende formar uma grande bancada de oposição ao presidente Emmanuel Macron no Parlamento francês, nas eleições legislativas de 12 e 19 de junho.

O principal ponto de atrito entre a esquerda radical e os socialistas refratários à aliança é a desobediência proposta por Mélenchon a algumas regras econômicas e orçamentárias da União Européia (UE). Opositores e abstencionistas também temem que o PS seja engolido pela sigla A France Insubmissa (LFI).

No final, prevaleceu a posição do secretário-geral do PS, Olivier Faure, que insistiu que “é necessário adotar uma posição mais radical contra o programa de centro-direita de Macron”, destaca o Le Parisien. A prefeita de Paris, Anne Hidalgo, contrária à aliança, acabou dizendo que não impediria a reaproximação com A França Insubmissa. A prefeita de Lille, Martine Aubry, também aprovou a coalizão.

consulte Mais informação

Leia também:
Aliança com esquerda radical abala Partido Socialista francês
Em cerimônia reduzida, Macron assume segundo mandato no próximo sábado
Franceses enviam “mensagem” a Macron no Dia do Trabalho com protestos em várias cidades

Deixe uma resposta