» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.

(Getty Images)

SÃO PAULO – O destaque do cenário local nesta segunda-feira (4) são as novas altas previstas pelo mercado financeiro para a inflação oficial deste ano. Dados divulgados hoje no Relatório Focus, do Banco Central, indicam que agora os agentes financeiros projetam que o indicador ficará em 8,51% neste ano, contra 8,45% na pesquisa anterior.

Investidores também monitoram informações divulgadas por um consórcio de imprensa internacional de que Roberto Campos Neto, presidente do Banco Central, e Paulo Guedes, ministro da Economia, apareceram em investigações sobre paraísos fiscais.

No cenário externo, o mercado acompanha a necessidade de aprovação de um novo teto para a dívida pública dos Estados Unidos, o início da reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e os temores de estagflação global.

Nesse contexto, o mercado de títulos públicos opera com queda nas taxas nesta manhã de segunda-feira (4). A remuneração dos títulos prefixados com vencimento em 2026 caiu de 10,46% na sessão anterior para 10,38% ao ano, na primeira atualização do dia.

Os juros pagos sobre o título prefixado com vencimento em 2031, por sua vez, caíram de 11,05% para 10,96% ao ano, na mesma época.

Entre os títulos atualizados por índice de preços, a taxa de juros real oferecida pelo IPCA + Tesouro, com vencimento em 2040 e pagamento de juros semestrais, foi de 4,91% ao ano, ante 4,96% ao ano na sessão de sexta-feira (1). A rentabilidade real do Tesouro do IPCA, com vencimento em 2055 e pagamento de juros semestrais, foi de 4,98%, abaixo dos 5,01% ao ano vistos anteriormente.

Confira os preços e taxas atualizadas de todos os títulos públicos disponíveis para compra no Tesouro Direto na manhã desta segunda-feira (4):

Taxa de Tesouro Direto
Fonte: Tesouro Direto

Foco

Na agenda econômica, o mercado elevou – pela 26ª semana consecutiva – suas projeções para a inflação oficial deste ano, que agora apontam para 8,51% no ano, contra 8,45% na pesquisa anterior. Os dados são do Relatório Focus, divulgado pelo Banco Central, na manhã desta segunda-feira (4).

Para o ano que vem, as estimativas do Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) também subiram, de 4,12% para 4,14%.

Nesta semana, o mercado vai conhecer os dados “cheios” da inflação que serão divulgados pelo IBGE na sexta-feira (8), o que pode levar a novos ajustes nas projeções para a inflação e para a taxa de juros.

Mesmo diante de maiores pressões inflacionárias, os economistas optaram por manter as estimativas para a taxa Selic este ano em 8,25% ao ano e em 8,50% para 2022.

O mercado também manteve a expectativa de alta de um ponto percentual da Selic na próxima reunião do Comitê de Política Monetária (Copom), para 7,25% ao ano.

Papéis Pandora

No campo político, um dos destaques do fim de semana foi a revelação de que os nomes de Paulo Guedes e Roberto Campos Neto apareceram em investigações sobre paraísos fiscais.

A investigação chamada “Pandora Papers” foi realizada pela revista Piauí, Agência publica e pelos sites power360 e Metrópoles. Os veículos tiveram acesso a 11,9 milhões de documentos sobre empresas sediadas em paraísos fiscais.

As investigações indicaram que Guedes tem uma empresa no mar em um paraíso fiscal com US $ 9,55 milhões. Por meio de nota enviada a Piauí, o Ministério da Economia referiu que “todas as actividades privadas” de Guedes antes da posse “foram devidamente declaradas à Receita Federal e demais órgãos competentes, o que inclui a sua participação na referida empresa”.

Segundo os portais, Campos Neto também tinha uma empresa offshore, mas no Panamá, com capital de US $ 1,09 milhão. O executivo é presidente do Banco Central desde fevereiro de 2019, mas fechou o offshore apenas no segundo semestre de 2020.

Segundo nota enviada aos portais, Campos Neto argumentou que os dois offshores que lhe são atribuídos “são declarados à Receita Federal e foram constituídos há mais de 14 anos com rendimentos obtidos em 22 anos de trabalho no mercado financeiro, resultando mesmo de atuar em funções executivas no exterior ”.

O mercado também acompanha a participação de Campos Neto em evento organizado pela Associação Comercial de São Paulo, às 10h, e no jornal ao vivo. Valor Econômico, às 16h30.

cena internacional

Enquanto isso, a atenção dos investidores internacionais está voltada para a reunião da Organização dos Países Exportadores de Petróleo e Aliados (OPEP +), que se reúne para discutir o nível de produção de petróleo, em meio à alta dos preços das commodities.

A previsão para novembro era ampliar a oferta em 400 mil barris por dia, mas há possibilidade de que a produção seja elevada.

Outros fatores que têm alertado os investidores são a crise da dívida da incorporadora chinesa Evergrande e a necessidade de aprovação de um novo teto para a dívida pública dos Estados Unidos.

Especialistas certificados das maiores corretoras do Brasil ensinam como ir do básico à crescente receita extra negociando como um operador de bolsa de valores. Cadastre-se gratuitamente.


.

Deixe uma resposta