» Siga o MELHOR conteúdo do @radialistapessoa no Instagram e fique por dentro de tudo que acontece em sua cidade.

Famoso autor de Malhação, responsável por sete temporadas, detona a decisão da Globo de encerrar a novela (Foto: Reprodução)

Alessandra Poggi, roteirista da novela Malhação de 2004 a 2009, decidiu se manifestar após a notícia de que a TV Globo iria encerrar a novela. Assim, a profissional utilizou seu perfil do Instagram para se aprofundar no assunto.

+ Neto surpreende a todos, elogia Benjamin Back e atira: “Não tenho isso”

Para quem não sabe, a rádio carioca encerra a exibição da série no ano que vem. Assim, após a exibição da temporada 2014 dos Sonhos, o canal fechará a programação e anunciará uma nova programação.

“Posso dizer que foi com ela que me tornei roteirista. Berço de novos talentos, teve a missão de levar para a casa do espectador o diálogo entre pais e filhos nesta fase tão desafiadora da adolescência. E também atrair para a TV o público jovem que migrou para o streaming, e assim garantir a renovação constante da nossa audiência ”, disse o autor de Malhação.

“O fim do programa fecha essas portas, o que é muito triste. Esperando que outros igualmente significativos se abram. Agradeço aos autores, diretores, produtores e elenco com quem trabalhei ”, acrescentou. “Malhação fará muita falta”, também destacou Alessandra Poggi, conhecida por fazer sete temporadas da trama adolescente.

Alessandra Poggi (Foto: Reprodução)

Alessandra Poggi (Foto: Reprodução)

Assim, o fim de Malhação pega escritores de surpresa

Além disso, também falaram do cancelamento da obra Eduardo e Marcos Carvalho. Eles seriam os responsáveis ​​pela nova temporada da atração. Famosos como Irmãos Carvalho, eles desabafaram e afirmaram que o sonho continua.

“Um sonho que não é só para nós dois, nem só para o time, nem só para o elenco. Sonho com aqueles que vieram antes de nós e abriram o caminho para nós. Sonho de Ruthes e Otelo. Zezés e Miltons. E milhões de brasileiros ”, afirmam os autores.

“O sonho da tela da TV ser menos janela e mais espelho. Menos vitrine para um Brasil em bairro nobre do Rio ou São Paulo e com a cor da Suíça. E mais espelho de nós mesmos, do Brasil real. Um grande e complexo Brasilzão. Cheio de dor e alegria, miséria e irreverência. E cor. Muitos. Todos ”, acrescentou, em suma.

Deixe uma resposta